Busca no Blog

26 de janeiro de 2010

"Deixai vir a mim as criancinhas ..." (Mateus, 19, 14) - Parte 100 - 1ª Parte

100) Que nos proíbe o oitavo Mandamento - não levantar falsos testemunhos?
Iª parte: O oitavo Mandamento - não levantar falsos testemunhos - proíbe-nos toda a falsidade.
O quadro representa um episódio da história de José. Depois de vendê-lo como escravo, seus desnaturados irmãos estudaram um modo de enganar o pai. Tomaram a veste de José, ensoparam-na no sangue de um cabrito e apresentaram-na ao pai dizendo: "Encontramos esta túnica. Que lhe parece? É de José ou não?" Mentirosos! Fingiam não reconhecer a veste de José para afastarem de si qualquer suspeita. Jacó, apenas a viu, ficou aterrorizado e deu um grito: "Uma fera cruel devorou meu filho!" E a dor inconsolável regou-lhe o rosto de lágrimas copiosas.
Que contraste se nota neste quadro: o semblante angustiado do pai e o culposo e duro olhar dos filhos! No rosto de alguns deles está vivamente esculpido o remorso e o horror pela perversidade cometida.
Beneficiou-nos Deus com o dom da palavra, para manifestarmos com sinceridade e verdade o nosso pensamento. Peca contra o oitavo Mandamento quem jura falso diante do juiz e quem exprime, com palavras e com sinais, o contrário do que pensa. Os lábios mentirosos são abomináveis diante de Deus, que é a própria Verdade. "Vós sois filhos do demônio, e quereis satisfazer os desejos de vosso pai - disse Jesus - quando ele diz a mentira, falta do que é próprio, porque é mentiroso e pai da mentira" (João, 8-44).

Nenhum comentário:

Postar um comentário