Busca no Blog

25 de janeiro de 2010

"Deixai vir a mim as criancinhas ..." (Mateus, 19, 14) - Parte 99 - 2ª Parte

Que nos ordena o sétimo Mandamento?
IIª parte: O sétimo Mandamento ordena-nos que paguemos as dívidas e aos operários o seu justo salário.
O sétimo Mandamento ordena-nos também que paguemos nossas dívidas. Impõe igualmente aos patrões, darem a seus operários o justo salário, isto é, um pagamento proporcional ao trabalho exigido e às condições familiares do operário.
Narrou certa vez Jesus a linda parábola dos vinhateiros: Um pai de família saiu bem cedo de casa, reuniu um bom número de operários e com eles combinou o preço de um dia de trabalho. Depois mandou-nos trabalhar na sua vinha. Talvez fosse tempo de colheita e não sendo suficiente os trabalhadores ordinários, contratou também esses outros, que encontrara pelo caminho.
Quando terminou o dia, o patrão deu a cada operário a quantia combinada.
Mas, os que haviam começado o trabalho mais cedo, lamentaram-se por receberem a mesma quantia que os outros.
O patrão, porém, replicou a um deles: "Amigo, eu não te faço injustiça; não ajustaste comigo um dinheiro? Toma o que é teu e vai-te, que eu quero dar também a este último tanto como a ti". (Mateus, 20,13-14).
O sétimo Mandamento impõe-nos, por conseguinte, a virtude da justiça: Dar a cada um o que lhe é devido.
Aprende desde já, caro irmão, a respeitar os bens alheios e a ser justo, porque assim agradarás a Deus e serás estimado por todos.
Disse o Senhor: "Não negarás a paga do indigente e do pobre... mas pagar-lhe-ás no mesmo dia o preço do seu trabalho, antes do sol pôsto" (Deuteronômio, 24,14-15).

Nenhum comentário:

Postar um comentário