Busca no Blog

15 de agosto de 2014

A hediondez espírita - Dom Corrêa (12/22)

A HEDIONDEZ ESPÍRITA

Dom José Eugênio Corrêa
Bispo de Caratinga
(1957-1978)

12. O ESPIRITISMO É ANTI-CIENTÍFICO

Os espíritas gostam de dizer que o Espiritismo é científico... tem base filosófica... E o próprio Kardec já dizia: «O Espiritismo é, antes de tudo, uma ciência...» «o Espiritismo — em suma — é uma sociedade científica, como tantas outras, que se ocupa de aprofundar os diferentes pontos da ciência espírita». Nada tão falso!

Ciência é o conhecimento metódico de uma coisa, pelas suas causas. O que diferencia conhecimentos científicos de conhecimentos vulgares, não científicos, é o método. O método leva à certeza, certeza comprovada. Sem certeza demonstrada metodicamente não há ciência. Só é científico o que é demonstrado metodicamente.

Ora, segundo os espíritas, a «base filosófica» do Espiritismo é a reencarnação, sem o que «desmorona todo o edifício espírita». Já vimos que reencarnação é balela sem prova alguma, e até negada por forte corrente espírita. Uns aceitam a reencarnação «porque os espíritos superiores revelaram». Outros negam, «porque os espíritos superiores revelaram». Esta é a BASE filosófica do Espiritismo...

Outro ponto capital no Espiritismo é a comunicação com os espíritos. Toda doutrina espírita vem dessa revelação. Esta é a verdadeira base doutrinária do Espiritismo. Já vimos que, nessas revelações dos espíritos, não se pode distinguir a verdade da mentira, e que nada se presta melhor à trapaça. Afinal teríamos de confiar no testemunho do médium, que é o meio aqui no caso. E os médiuns são geralmente anormais como ainda veremos, e o próprio Kardec fala em médiuns trapaceiros, interesseiros, ignorantes, velhacos, mistificadores... Não é com tais instrumentos, às escuras, sem possibilidade de comprovação e sem possibilidade de identificar a veracidade de uma revelação que vamos obter algo científico...

Onde está a certeza demonstrada no Espiritismo?

Nenhum comentário:

Postar um comentário