Busca no Blog

25 de março de 2014

Pensamentos Consoladores de São Francisco de Sales.

19/25  -  É preciso servir a Deus, nosso Pai por amor.

O filho serve como filho, e não como servo; não teme o castigo, nem a recompensa como mercenário; mas quer agradar a seu pai e testemunhar-lhe o seu amor, tanto ele esta impresso no coração filial. Donde se segue que quando a alma teme perder o paraíso,passa avante e diz: Quando não houvesse paraíso, Deus seria meu pai; criou-me, conserva-me, alimenta-me e dá-me tudo e portanto, eu o quero amar, honrar e servir perfeitamente. Oh! dom da piedade, presente rico que Deus faz ao coração! Bem aventurado é o que goza esta correspondência do coração filial para com o coração paternal do Pai celeste, e é isso o que Deus nos quer ouvir na Oração Dominical, quando quer que o chamemos Pai nosso que estais no Céu, nome de respeito, amor e temor. E para vos mostrar que este dom de piedade, isto é, este temor filial, nos é dado pelo Espírito Santo, o Apóstolo São Paulo, escrevendo aos romanos, diz: "Não recebemos o espírito de temor e escravidão, mas o de adoção dos filhos de Deus, pela qual o chamamos Nosso Pai": como querendo dizer que nos tornamos como filhinhos de Nosso senhor. As criancinhas vivem com uma grande confiança; não pensam que o pai os castigará, nem que lhes prepara uma herança; mas ocupam-se só em o amar, sem pensarem em mais nada, porque ele leva-as nos braços, alimenta-as, adormece-as e entretem-nas com os cuidados assíduos de bom Pai; assim devemos nós fazer para com Deus, honrando-o como nosso Pai amabilíssimo e servindo-o com amor, sem temor de suplícios, nem desejo de recompensas, deixando-os, conduzir nos braços da sua santa Providência enquanto isso lhe agradar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário