Busca no Blog

30 de agosto de 2021

Teresa de Los Andes - Deus, Alegria Infinita - Diário e Cartas

SEMPRE LEMBRAMOS DE VOCÊ

Sempre lembramos de você. Não imagina o quanto sentimos sua falta, pois seríamos duplamente felizes se você, paizinho, estivesse aqui.
Fizemos muitos passeios. Domingo fomos à fazenda do Sr. Ricardo Salas com cinco meninas. Foi muito divertido. Têm uma magnífica quadra de tênis. Divertimo-nos o dia inteiro.
Amanhã parece que veremos levantar voo um aeroplano. De boa vontade subiria para aterrissar em São Xavier e ir dar-lhe um beijo e um abraço muito apertado.
Mamãe está muito bem; recordando-o muito; pois você faz muita, muitíssima falta. Esperamos tê-lo bem depressa entre nós.
Venha logo, paizinho, para passarmos pelo menos dois dias com você, já que nós aproveitamos tão pouco quando você vem, por estarmos internas (Santiago, 29-9-19 17) .

EM PERÍODO DE PROVAS

2 de outubro. Passaram as férias do 17. Que feliz me encontro de novo no colégio, sem haver dado o meu coração a ninguém, todo de Jesus! Que prazer sinto ao viver outra vez na casa de Jesus! Tenho-o tão perto. A cada instante voa meu espírito para os do tabernáculo.
Contudo, faz muito tempo que não sei o que é fervor. Ouço a voz de Jesus; mas não o vejo. Não sinto seu amor. Estou fria, insensível. Isto me serve para ver meu nada, minha miséria.
Estou num período de provas. Nosso Senhor quer que busque somente a ele, sem buscar consolo de· nenhuma espécie na oração.
Porém, eu lhe dou graças, pois assim dou-me a ele sem mistura de interesse, não pelas consolações, mas porque o amo. Contudo, te­nho momentos de desalento, pois parece-me que Nosso Senhor me envia isto por causa de minhas ingratidões. Mas quero que se cumpra a vontade de Deus. Se ele quer e isto lhe agrada, quero passar minha vida neste estado de aridez pelos pecadores e sacerdotes (Santiago, 8-1 1-1917).

NÃO SEI O QUE TENHO

3-10 de outubro. Estive muito dissipada. Que fazer com tanta miséria? Jesus meu, minha Mãe, compadecei-vos de mim; livrai-me da tibieza! Estou enferma na alma. Não sei o que tenho. Vou fazer retiro. Vou indagar as causas da minha tibieza. Serei melhor.
Jesus me pede que seja santa. Que faça com perfeição o meu dever. Que o dever - disse-me - é a cruz. E na cruz está Jesus; quero ser crucificada. Disse-me que salvasse almas. Eu o prometi.
Estive muito unida a Nosso Senhor. Contudo, fervor eu não sinto. Estou muito esquisita. Tenho vontade de me portar mal, me enraivecer, enfim, chorar. Creio que tudo provém do meu estado físico, estou muito cansada. Jesus me disse que não me preocupe porque disto não tenho culpa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário