Busca no Blog

22 de agosto de 2021

Teresa de Los Andes - Deus, Alegria Infinita - Diário e Cartas

SÓ DEUS NÃO MUDA

Propus não nomear meu eu não falar de mim. Custa bastante mas o farei por Jesus! Todas as noites dou-lhe um beijo no qual lhe envio o meu ser.
Hoje procurarei fazer todo o bem possível. Amanhã é meu dia.
Talvez seja o último que passe no mundo. Oxalá que seja assim.
24 de junho. Sofri muito porque minha mãe só veio me abraçar às 10h30m depois de muitas. Todo o dia sofri porque desejava que me agradassem mais por ser meu dia. Os corações dos homens um dia amam e no outro são indiferentes. Só Deus não muda.

PENSARÁ QUE SOU MENTIROSA

A propósito do tumulto que se armou no colégio por ter falado da falta de uma religiosa.
26 de junho. Sofri. Quase não me atrevo a olhar para a madre Esquerdo porque penso que me considera uma mentirosa. Que fazer?
Eu o fiz porque tinha fundamento. Eu vi o que afirmei. Que Deus perdoe essa pessoa. Rezei por ela para que não caia mais. Ontem era tanto meu sofrimento que cheguei a ficar doente. De noite quase agonizava porém Jesus e minha Mãe me consolavam. Sofro tudo por ele. Foi tanta a impressão de ver faltar assim que duvidei da minha vocação porque pensei que tudo era hipocrisia.
Mas Jesus me disse que não tinha o que estranhar pois um dos apóstolos havia caído. Que rogasse por ela.
Disseram-me tantas coisas que acreditei haver perdido tudo.
Ainda me disseram coisas que madre Esquerdo pensava de mim.
Sofri muito, pois foi para evitar que uma monja desse mau exemplo que falei. Que se faça a vontade de Deus. Sou aquela que sou diante de Deus. Que importam as criaturas?

É TÃO BOM DAR

27 de junho. Fui a primeira em história. Estou feliz. Eu que jamais tinha prêmios, agora a Virgem mos dá. Eu os peço para dar gosto ao meu papai e mamãe e sobretudo porque será o último ano e quero deixar boa recordação.
28 de junho. Hoje soube da madre Rios. Mandou-nos recados.
Quero tanto bem a essa Madre que preciso me vencer para não amá-la tanto e não lhe escrever.
Hoje, graças a Deus, foi um dia perfeito. Eu me venci bastante, sobretudo porque estou muito esquisita. Tenho vontade de chorar, de me enraivecer, falar, gritar.
30 de junho. À noite chorei ao vê-lo na cruz, pregado por meu amor, e como ele é bom e como eu tenho sido ingrata.
Amanhã vou exercer meu apostolado.
Juntei 30 pesos para meu dia. Vou comprar sapatos para Juanito. O mais ficará com minha mamãe para dar aos pobres. É tão bom dar! Juanito era um menino muito pobre a quem ela sempre ajudou.
Inclusive, chegou a rifar seu relógio para obter fundos a fim de socorrê-lo.

O AMOR-PRÓPRIO QUE NUTRO

3 de julho. Saímos ontem. Passamos o dia com as meninas.
E nos divertimos muito, ainda que eu sofresse por ver que fazem brincadeiras com a Rebeca, e a Lúcia sai com ela, e comigo nada.
Gosto que a agradem; mas gostaria que me agradassem também.
Além disso a Lúcia convidou Rebeca para visitar as monjas, e a mim nada. E eu tinha muita vontade, mas me sacrifiquei, pois Jesus o pediu. Toquei piano porque me pediram.
Todo o sofrimento foi causado pelo amor-próprio que alimento.
Proponho matá-lo pela raiz. Que Jesus e Maria me ajudem.

Nenhum comentário:

Postar um comentário