Busca no Blog

8 de agosto de 2021

Teresa de Los Andes - Deus, Alegria Infinita - Diário e Cartas

I

ATÉ MINHA PRIMEIRA COMUNHÃO

1900-1910

Em 1906 Jesus principiou a tomar o meu coração para si. Durante um ano preparei-me para fazer minha primeira comunhão. A Virgem ajudou-me a limpar meu coração de toda imperfeição.
Na Eucaristia está a vida de nossa alma. É o momento do céu no nosso desterro. Suspiremos por ela! (c 114).
Para uma carmelita, a Eucaristia é um céu; e deveria ser para toda alma que crê. E pensar que comungamos sem um mínimo afeto de amor! Jesus aproxima-se repleto de infinito amor e nós o recebemos friamente e só procuramos fazer-lhe pedidos, sem o adorar, sem chorar de agradecimentos aos seus divinos pés! (c 151).
A comunhão é um céu na terra para a alma que se compenetra do ato que faz. Tiremos Jesus da sua fria prisão e abriguemo-lo no nosso coração, tão pobre, tão cheio de amor! (c 128).
Neste primeiro período vale destacar:
- o ambiente de piedade em que Juanita foi educada;
- o trato familiar com Jesus e Maria que começa a ter desde pequenina;
- e o muito a sério que levou o compromisso batismal desde sua preparação para a Primeira Comunhão; pois a veremos colocando um empenho nada comum para sua idade em controlar suas tendências e modificar seu caráter.

MIMADA POR TODOS
Nasci em 1900, dia 13 de ju1ho. Minha mãe chama-se Lúcia Solar de Femández. E meu pai Miguel Femández Jara.
Vivíamos com meu avozinho, ancião já. Chamava-se Eulógio Solar. Pode-se dizer que era um santo. Todos os dias o víamos passando as contas de seu rosário.
Jesus não quis que eu nascesse como ele, pobre. Nasci em meio a riquezas, mimada por todos.
Eu era a quarta. A primeira chamava-se Lúcia e tinha sete anos; Miguel, o segundo, de seis anos. E Lucho, o terceiro, tinha três.
Depois, nasceu Rebeca, com um ano e oito meses de diferença de mim. Era eu, ainda que tão mimada, muito tímida. Rebeca era o contrário. As duas éramos muito mimadas. Fazíamos com meu avozinho o que queríamos e o enganávamos com beijos e carícias.
A mim, desde pequena, diziam que era a mais bonita dos meus irmãos. Eu me dava conta disto. Porém, estas mesmas palavras, as repetiam quando eu já era maior, às escondidas de minha mamãe, que não gostava. Só Deus sabe o quanto me custou desterrar este orgulho ou vaidade que se apoderou de meu coração quando cresci.
Meu caráter era tímido, de coração muito sensível. Chorava por tudo. Porém tinha um caráter suave. Eu jamais brigava com alguém.
Teve além destas outros dois irmãos: fJana, morta poucas ho­ras depois de nascer, e Inácio, que veio ao mundo em 1910.
Desde pequenina, alternando com Santiago, viveu grandes temporadas na fazenda Chacabuco, propriedade de seu avozinho.

Nenhum comentário:

Postar um comentário