Busca no Blog

21 de agosto de 2021

Teresa de Los Andes - Deus, Alegria Infinita - Diário e Cartas

DÁ-ME TUA CRUZ

Hei de esquecer-me de mim mesma, vivendo com Jesus no fundo de minha alma. Viver em união de pensamentos, de sentimentos, de ações. E assim, ao olhar-me, o Pai encontrará a imagem de seu Filho.
Devo contemplar em minha alma a Jesus crucificado. Eu o imitarei e receberei ao pé da cruz o sangue de meu Jesus, que hei de comunicar aos meus próximos. Jesus meu, tu conheces a oferta: que te fiz de mim mesma pela conversão das pessoas que te nomeei. Não só te ofereço a minha vida, mas também minha morte. Como te aprouver dar-me eu a receberei com gosto, seja no abandono do Calvário, seja no paraíso de Nazaré. Além disso, se quiseres, dá-me sofrimentos, cruz, humilhações. Que eu seja pisada para castigar meu orgulho e o deles. Como tu quiseres. Sou tua. Faz de mim segundo tua santa vontade.
Sofro. Esta palavra expressa tudo para mim. Felicidade! Quando sofro estou na cruz de meu Jesus. Que felicidade maior haverá do que dizer-lhe: "Jesus, meu esposo, lembra-te que eu sou tua esposa; dá-me tua cruz!"?

CHAMEI-AS DE ANTIPÁTICAS

Amanhã é o dia da Trindade. Encontrará o Pai a figura de Cristo em mim? Quanto me falta para parecer-me com ele! Não tenho bastante virtude; abato-me muito depressa.
Outro dia, portaram-se mal as meninas na mesa e eu me impacientei. Depois disseram-me que não era firme porque as deixava conversar. Eu disse que não fazia caso. Tive muita raiva e, ao ver as meninas, chamei-as de antipáticas. Jesus teria agido assim?
Claro que não. Ele as teria repreendido e não teria se desculpado, nem teria insultado como eu fiz. É certo que me venci muito. Depois contei minha raiva e, no outro dia, pedi perdão às meninas para humilhar-me. Estas quedas servem para eu reco­nhecer que sou ainda muito imperfeita.

COMO SOMOS INGRATOS!

19 de junho. Desde que tenho este crucifixo vivo mais unida a ele. Oh! quanto o amo! Eu me ofereci a ele pela conversão dessas pessoas. Quanto sofro ao pensar que Jesus as chama e elas permanecem insensíveis. Oh! Deus meu, quanto nos amas e que ingratos somos! Jesus meu, Esposo de minha alma, ofereço-me a ti, fazes de mim o que quiseres. Hoje eu me venci muito para não ficar com raiva. Deus meu, e tu me ajudaste. Eu te agradeço.
Nos arranjos e recreios fui perfeita. Porém, não tanto nas aulas.
Nosso Senhor me disse que não aceitaria minha oferta. Porém que me ouviria e concederia a conversão dessas almas, mas ainda vai demorar. Que me unisse a ele crucificado; que me queria. ver .crucificada.

NÃO FALAR JAMAIS DO MEU EU

Amanhã, dia de São Luís Gonzaga, vou fazer o voto de não cometer nenhum pecado voluntário. Jesus, _ ajuda-me a cumpri-lo.
Minha meditação foi boa. Meu Jesus me falou muito esta manhã.
Sua voz era tão doce. Eu o amo tanto. Sou toda dele. Vou fazer o propósito de não mencionar jamais o meu eu, nem para o bem, nem para o mal.
Quisera chorar de reconhecimento. Já se reconciliou com sua Igreja esse senhor. Ah! que bom és, Jesus meu, quanto te amo! Oh! Virgem minha Mãe tu me ouviste! Porém. peço-te mais: a perseverança e também a conversão do outro. Peço-te por Jesus.
Hoje fiz dois grandes atos de humildade. Quanto me custaram!
Mas a Virgem me ajudou. Outro dia no recreio fazíamos atos mudos. Então eu lhes disse que representássemos a madre assistente.
Não notei que era falta de caridade mas uma menina fez-me entender isto. Logo compreendi o quanto sou má: em vez de dar o bom exemplo incito as outras a pecar. Sou indigna de usar a medalha de Filha de Maria. Por fim pedi perdão às meninas pelo mau exemplo que lhes dei. Vou contar à madre Esquerdo para que me repreenda na congregação. Quero ser humilde com Jesus crucificado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário