Busca no Blog

27 de agosto de 2021

Teresa de Los Andes - Deus, Alegria Infinita - Diário e Cartas

QUERO ENTRAR AOS 18 ANOS

Cheia Montes foi a Los Andes e mostrou suas cadernetas onde eu havia escrito. Então perguntaram-lhe muitos por mim. E madre Angélica mandou-me dizer que lhe escreva. Vou escrever-lhe.
Quinta-feira, 16. Jesus meu, perdoa-me. Sou tão orgulhosa que não sei aceitar com humildade a mais ligeira humilhação. Jesus querido, ensina-me a humildade e envia-me humilhações. Quero ser pobre, humilde, obediente, pura como era minha Mãe e como tu, Jesus. Faze de tua casinha um palácio, um céu.
Segunda-feira, 20. Sinto-me insensível, fria como o mármore, sem poder meditar e nem mesmo comungar com devoção. Jesus meu, ofereço-te isto por meus pecados e pelos pecadores e pelo Santo Padre e pelos sacerdotes. Uno-me ao teu abandono no Calvário.
Terça-feira, 22. Recebi carta do Pe. Colom. Fala-me da escolha do mosteiro. Por outro lado, dizem-me que não pense, pois falta muito. Mas só falta um ano. Quero entrar para o convento aos dezoito anos.

SERVIU PARA HUMILHAR-ME

Estávamos em instrução, quando uma abelha se aproximou de mim. Sem saber como, dei um salto e corri para fora da sala.
Depois tive vergonha de não ter sabido vencer-me, ofereci a humilhação a Deus, e entrei. Madre Esquerdo olhou-me tão firme e profundamente que eu teria preferido que a terra me tragasse. Depois fui pedir perdão à Madre. Confesso que me custou, porém dirigi-me a minha Mãe, e ela, como sempre, me ajudou. Dou graças a Deus por este acontecimento, pois não o ofendi, mas serviu para humilhar-me.
Fui me confessar. Disse-me o Padre que não me inquietasse com as distrações, que serviam para humilhar-me.
Quanto me custa acostumar-me a me colocar. por último em tudo. Jesus me disse que ele estava sempre em último lugar!
27-28 de agosto. Sinto a cada instante fadigas. - Várias vezes tive de pôr toda a minha vontade para não me deixar levar pela tris­teza. Ontem tirei este propósito da meditação: mostrar-me alegre todo o dia. E o cumpri. Quase não podia mexer-me. Creio que é por causa da fraqueza em que estou: uma dor de cabeça constante.
Além disso, a dor nas costas. Sinto-me cada dia pior, -Não tenho ânimo para nada. Porém é a vontade de Deus. Que se faça como ele quiser. Minha Mãe, tudo coloquei em vossas mãos.

PRIVAM-ME DO CÉU

Hoje, 30 de agosto, fui à comunhão. Jesus meu, tu és minha vida. Sem ti eu morro. Sem ti desfaleço.
Hoje me senti mal. As fadigas não me deixam. Que fazer, se é a vontade de Deus? Olhar meu crucifixo dá-me forças. Vejo tudo escuro. Só venço porque Jesus está dentro de minha alma.
Ele me ilumina. Quando comungo sinto ânimo. Jesus me dá vida, não só a da alma, mas a do corpo. E tiram-me a comunhão. Privam-me do céu. Jesus querido, que se faça a tua vontade!
10 de setembro. Enferma sempre. Apresenta-se triste o meu porvir, não o quero olhar. Disseram que me iam tirar do colégio e teria de debutar no próximo ano. Causa-me horror. E ver, por outro lado; que não poderei ser carmelita por causa de minha saúde; Tudo isto me faz exclamar: Jesus meu, se é possível, que se afaste de mim este cálice; mas não se faça minha vontade senão a tua!

Nenhum comentário:

Postar um comentário