Busca no Blog

3 de março de 2021

 THESOURO DE PACIÊNCIA

DOS AÇOITES DO SENHOR

MEDITAÇÃO III

Pondera, em terceiro lugar, como neste mundo não se sentem tanto as coisas pelo que são em si, como pela mão donde veem: a mesma pedra despedida por uma mão é injúria e atrevimento; mas vindo de outra, pode ser honra, obsequio e amor. Tu neste mundo padeces, e talvez que padeças muito; mas olha bem para a mão de onde te veem esses trabalhos: olha bem, e verás que é a amorosa mão do teu Deus; daquele Deus que te ama ternissimamente, que, por teu amor, se deixou ferir, ultrajar e açoitar; que por teu respeito com sumo gosto deu a vida: esse mesmo Deus é quem agora te fere com a sua piedosa mão: não o reputes por sinal de sua ira, mas antes o tem por prova do seu amor; não olhes para o sangue que corre, mas sim para a mão que te fere, e verás que o Senhor se porta contigo como uma amorosa mãe que te quer curar de tuas grandes enfermidades, e com magoa de seu coração te faz sujeitar aos golpes. Teme, sim, os castigos do outro mundo, onde o Onipotente castiga sem piedade, e como juiz severo, deixa cair sobre os culpados todo o peso sua sua imensa ira. Enquanto vives neste mundo, enquanto Deus te põe à sua mesa e te regala com o pão dos anjos; enquanto o Senhor, de suas Chagas abertas, deixa cair sobre as tuas feridas o precioso balsamo que te consola; enquanto Deus manda que lhe chames Pai, não te aflijas nem desconsoles com os trabalhos: aviva bem a fé, e crê que tu, alma minha, és filha de Deus: o Senhor ama-te muito; nem ninguém te havia de pôr a mão, se o Senhor o não consentisse; e Ele não o havia de consentir, se não estivesse vendo quanto isso te era conveniente. Rende-te, pois, como filho obediente, e oferece-te a tudo que o Senhor quiser de ti, que o teu sincero rendimento lhe agrada, e será talvez motivo de ser menor o castigo.


JACULATORIA -

Meu amoroso Pai, aqui me tendes: eu adoro e quero beijar essa mesma mão que me castiga.

Nenhum comentário:

Postar um comentário