Busca no Blog

27 de setembro de 2021

Teresa de Los Andes - Deus, Alegria Infinita - Diário e Cartas

LEVAS A ALMA FERIDA

No mesmo dia em que entrou no Carmelo, escreveu estas linhas em carta a seu irmão Miguel, que levava uma vida um tanto boemia.
Senti por ti, ao mesmo tempo que muito carinho, muita compaixão.
Compreendo - ainda que nunca me tenhas manifestado - que sofres, tens a alma ferida. Muitas vezes quis penetrar até essa ferida, porém teu caráter reservado me ocultou. Que fazer senão calar e rezar por ti? Se pudesses compreender o muito que chorei por ti, terias ouvido tudo que minha alma queria dizer-te.
Porém, talvez não queiras ouvir os conselhos de uma monja.
Sim, monja serei, porém sempre terei coração de irmã para ti. Sempre velarei, lá do meu convento, e te acompanharei a toda parte com minhas pobres orações. Que jamais, Miguel querido, percas a fé. Antes prefiro morrer e oferecer minha vida que ver tua alma extraviada.
Minha vida inteira será contínua imolação por ti, para que sejas um bom cristão. Sim, Miguel, amo-te com loucura e se é necessário que eu perca a minha vida para que voltes atrás e reco­meces verdadeira vida cristã, aqui a tem Deus; ainda mesmo o martírio, contanto que, passados estes quatro dias de desterro, nos
encontremos reunidos para sempre em Deus (Santiago, 7-5-1919) .

Nenhum comentário:

Postar um comentário