Busca no Blog

5 de setembro de 2021

Teresa de Los Andes - Deus, Alegria Infinita - Diário e Cartas

ESTOU ME ABORRECENDO

Apesar de fazermos muitos passeios a pé, a cavalo, estou me aborrecendo, pois cansa-me esta vida tão agitada. Gosto de ter minhas horas livres e aqui não tenho um momento livre para escrever, para ler, que são minhas ocupações preferidas.
Tenho estado em turmas com meninos. E pelo que tenho visto e ouvido, formei uma ideia das festas sociais muito pouco favorável. Pergunto-me como podem chamar interessante uma coisa assim, onde não se ouvem senão tolices. Quando penso que talvez tenha de assistir a tais reuniões, sinto vontade de chorar e mais que nunca anelo pelo lugarzinho onde existe a verdadeira felicidade, pois ali possuirei a Deus, principiando assim a vida do céu.
Quando estou no meio das meninas, penso que tenho Jesus e apresento-lhe meu coração nesse lugar onde, em meio à alegria, ninguém o recorda.
Estou dando aulas de catecismo. Tenho 9 meninos e todos os dias rifo para eles qualquer brinquedinho, e isto os alegra (Algarrobo, 12-2-1919).

COM JESUS ATRAVESSAREI O FOGO

Minha vida é muito tranquila e a vivemos muito bem. Estamos apaixonados pelo tênis; é assim que estou aprendendo. Encanta-me.
Alegra-me que vão a Papudo tomar uns banhos de mar. Creio que será muito bom para todas, inclusive para ti. Quanto à minha saúde estou sempre com uma dor muito grande no peito. Um médico disse-me que me convinha um clima alto e que tudo provinha de minha anemia. Isto corta todos os meus planos. Porém, enfim que se faça a vontade de Deus (Algarrobo, 2 1-2-1918).
Se Jesus quiser que eu seja carmelita, me dará saúde para isto. Não ignoro que devo subir ao Calvário, é preciso aderir à cruz para chegar à união com Cristo. Ainda que tenha de atravessar o fogo, com Jesus a passarei, se tiver saúde para ir este ano. Estou lendo o Caminho de perfeição (Algarrobo, 22-2-19 1 8).

FÉRIAS BEM-EMPREGADAS

12 de março. Obrigada, minha Mãe, por haver-me livrado de todos os perigos e por haver-me feito empregar bem as férias. Obrigada!
A viagem foi divertidíssima. Gozamos, pois brincamos desde que saímos de Santo Antônio. E também nos lembramos de vocês, porém apenas para "depená-las" porque, já te disse, és um chumbo.
Entramos no Colégio dia 12 com um sofrimento negro. Creio que no pranto de nossos olhos se teria podido formar um mar tão grande como o de Algarrobo. Tu podes supor como choramos. Deixo isto à tua vivíssima imaginação. Não sairemos até abril (Santiago, 14-3-1918).

Nenhum comentário:

Postar um comentário