Busca no Blog

23 de setembro de 2021

Teresa de Los Andes - Deus, Alegria Infinita - Diário e Cartas

ELE ME ROUBARÁ NO DIA 7 DE MAIO

Quando terei a felicidade de usar esse hábito tão querido?
A carta em que solicito a permissão de meu pai, já a tenho pronta para enviá-la, a fim de que a receba no sábado, dia da Santíssima Virgem.
É uma verdadeira agonia o que experimento enquanto não recebo a resposta que há de manifestar-me a vontade de Deus.
Sinto o sofrimento mais horrível, pois vejo que está próxima a separação. Contudo, cada dia é maior o desejo de ser prisioneira do bom Jesus.
Coloquei como defensores de minha causa dois grandes advo­gados que não podem ser vencidos: minha Mãe Santíssima, a quem jamais invoquei em vão e que verdadeiramente guiou toda a minha vida desde muito pequena, e meu pai S. José, a quem cobrei grande devoção e que pode tudo junto de seu divino Filho. Todo o meu futuro está confiado às suas benditas mãos. Eu me submeterei de boa vontade ao divino querer. Tenho a firme convicção que Nosso Senhor me roubará no dia 7 de maio. Que felicidade!
Apenas me responda o meu papai, eu escreverei dando-lhe a no­tícia (Santiago, 26-3-1919).

DEIXEMOS DE SER CRIANÇAS

Tu te preparas para frequentar a sociedade? Asseguro-te que estou cheia de esperanças, pois creio que este ano se decidirá a minha sorte.
Ri um pouco. Porém, acho que estamos em condições de pensar em nosso futuro. Deixemos de ser crianças, Gordita querjda, para ser mulheres. Se nos obrigam a frequentar a sociedade, façamos com alegria, para que assim possamos conhecer os jovens; pois, enfim, se não vamos ser monjas, é necessário que nos preo­cupemos um pouco em agradar, em conversar com os meninos.
E se depois vemos que nenhum nos agrada, conformemo-nos com a sorte de ficar solteiras, que muito bem podemos fazer não dando a nossa liberdade.
Digo-te com franqueza que será bem difícil enamorar-me porque até agora nenhum dos meninos que conheço me agradou. São todos muito superficiais. Existe algo em mim que os impede de saciar minhas aspirações.
Reza especialmente por uma intenção muito grande, no sábado.
Se alcançar depois te direi (Santiago, 26-3-1919).

NASCEU UMA SOBRINHA

3 de abril. Hoje nasceu uma sobrinha. Esperei-a numa angústia e num temor indescritíveis. Como é grande o poder que Deus manifesta na obra da geração humana! É uma sabedoria que pasma o coração e o entendimento que o contempla!
Escrevi ao meu papai solicitando sua permissão e não obtive resposta alguma. O que minha alma sofre é indizível. Oh! Jesus meu, que cruel martírio! Mas tudo é por teu amor. Se não fosse por ti, jamais teria tido a suficiente coragem de causar-lhe este so­frimento. Mas, sendo tu, desaparece tudo. Hoje sentia-me aniquilada, porém abracei meu crucifixo e disse-lhe só isto: "Te amo".
Bastou para reanimar-me.
Nosso Senhor é demasiado bom. Meu papai escreveu à tarde à minha mãe e está cheio de ternura por mim. Diz que se acredita obrigado a dar-me seu consentimento; porém vai pensar. Coloco­-me, indiferente, na divina vontade. Para mim é o mesmo que me dê permissão para ir em maio ou que não consinta; o mesmo que me deixe ser carmelita como não o ser. É verdade, sofrerei. Porém como só busco a ele, tendo-o contente, que me importa o mais?
Se Deus permitir, eu me submeto ao seu querer, já que fiz o que ele me ordenou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário