Busca no Blog

20 de julho de 2016

Tesouro de Exemplos - Parte 150

A INGRATIDÃO PARA COM DEUS

Conta o historiador César Cantu que certo rei da índia caiu num rio. Um servo fiel correu, lançou-se à torrente e, agarrando o rei pelos cabelos, salvou-o da morte certa.
Voltando a si, o rei quis saber quem e de que modo o salvara das águas. Levaram-lhe o servo fiel, e esperavam que o soberano lhe desse uma generosa recompensa. Mas não foi assim. O rei com ar severo perguntou-lhe: “Como tiveste a ousadia de por as mãos em teu rei?” E imediatamente mandou que o trucidassem. Essa monstruosa ingratidão causou horror. O castigo, porém, não tardou. Estando o rei, certo dia, embriagado, entrou num barco e outra vez naufragou. Os barqueiros bem o poderiam salvar, mas, recordando-se do servo trucidado, deixaram que o rei se afogasse. Fizeram mal, é certo; mas o mau rei teve o que merecia, porque fora ingrato e cruel para com aquele que lhe demonstrara tanto amor, livrando-o da morte.
Oh! quantos não há por ai que, escapando da morte eterna por meio do Sacramento da Penitencia, imitam aquele rei,

Nenhum comentário:

Postar um comentário