Busca no Blog

7 de agosto de 2016

Tesouro de Exemplos - Parte 159

SÃO LUÍS BELTRÃO E A S. MISSA

S. Luís Beltrão, parente de S. Vicente Ferrer, e como este famoso por suas pregações, estimava infinitamente o favor, que Deus lhe fizera chamando-o ao sacerdócio.
Considerava a Festa do Natal como a mais bela de todo o ano, porque nesse dia lhe era permitido celebrar três Missas.
Todos os dias se confessava, a fim de levar ao altar uma consciência mais pura. Jamais elevava a Hóstia ou o Cálice, sem pedir a Nosso Senhor a graça de derramar o seu sangue pela conversão e salvação dos pecadores. “Senhor, dizia, concedei-me a graça de morrer por vós, como vós morrestes por mim”.
Nada comovia tanto os fiéis como as lágrimas que viam correr, de seus olhos desde a Elevação até a Comunhão. Viram-no, várias vezes, enquanto tinha nas mãos a Hóstia santa, circundado de uma luz sobrenatural resplandecente como o sol; era como se uma luz do céu inundasse toda a igreja.
A Hóstia divina era a alegria do seu coração e a glória de sua vida.

Nenhum comentário:

Postar um comentário