Busca no Blog

23 de agosto de 2016

Tesouro de Exemplos - Parte 167

SAROU PARA SUA RUÍNA

Uma mãe queria bem demais a um filhinho. Ora, aconteceu que o menino adoeceu gravemente e a mãe, quase desesperada, não cessava de pedir, a Deus que o curasse. Parecendo-lhe que suas orações não eram ouvidas, procurou o pároco para desabafar-se.
O pároco deu-lhe o conselho de rezar, pedindo que se fizesse a vontade de Deus; pois, se a cura não fosse da vontade de Deus, ela deveria conformar-se. A mãe, porém, não aceitou esse conselho e gritava como desesperada: “Não, não, não deve morrer! deve sarar como eu quero”.
E o filho sarou, mas levou uma vida péssima, vindo a morrer na forca, castigo de seus crimes.
Que felicidade para ele, se tivesse morrido daquela enfermidade, quando ainda era inocente.
É, pois, melhor fazer nossa oração, confiando na providência divina, que conhece o nosso futuro e faz tudo para o nosso bem.

Nenhum comentário:

Postar um comentário