Busca no Blog

13 de agosto de 2016

Dom Columba Marmion - Jesus Cristo nos seus mistérios - 2

INTRODUÇÃO

CONSENTINDO na publicação das conferências reunidas no Volume "LE CHRIST VIE DE L'AME", o autor apenas tinha em vista expor, segundo e Evangelho, as Epístolas de S. Paulo e as conclusões da doutrina teológica, os caracteres fundamentais da vida cristã. Esta é essencialmente sobrenatural e só pode encontrar-se em Jesus Cristo, modelo único da perfeição, tesouro infinito de graças e causa eficiente de toda a santidade.

As conferências de que se compõe o presente volume são, pois, uma continuação lógica das do precedente.

A vida de Jesus Cristo, exemplar divino mas acessível da "Vida cristã, manifesta-se aos nossos olhos pelos estados e mistérios, pelas virtudes e atos da Sua santa Humanidade. Humana na expressão exterior, a vida do Verbo encarnado é toda divina na sua origem.

Por isso, os mistérios do Homem-Deus não são apenas modelos que devemos considerar; encerram também em si mesmos tesouros de merecimento e de graça. Pela Sua virtude omnipotente, Jesus Cristo, sempre vivo, produz a perfeição interior e sobrenatural dos Seus diversos estados naqueles que são animados do desejo sincero de O imitar e de se pôr em contacto com Ele, pela fé e pelo amor.

Foi à luz destas verdades que o autor expôs os principais mistérios de Jesus.

O plano é simples.

As duas conferências preliminares mostram como os mistérios de Jesus Cristo são também os nossos, e como, de modo geral podemos assimilar os seus frutos.

Não compreenderemos bem o valor transcendente destes mistérios, seu esplendor admirável sua conexão lógica, união profunda que os liga, se não considerarmos primeiro Aquele que por nós os viveu. Por isso, na primeira parte, procuramos delinear os traços essenciais da própria pessoa de Jesus, Verbo eterno feito carne, que veio a resgatar o mundo pelo Seu Sacrifício.

A segunda parte é consagrada à contemplação dos misté­rios do Homem-Deus. Com o auxilio dos dados do Evangelho e dos textos litúrgicos, o autor procurou determinar a realidade humano-digna desses mistérios, descohrir o seu significado e indicar as aplicações que deles se podem fazer à alma fiel. Quanto à seleção desses mistérios, pensamos que nada poderia haver de melhor do que escolher aqueles que a Igreja nos propõe no ciclo litúrgico. Com efeito, quem melhor do que ela poderá conhecer os segredos do Esposo? Quem com mais perícia poderá ministrar-nos as lições evangélicas? Quem melhor do que ela sabe guiar-nos para o Salvador?

O acolhimento deveras benévolo com que foi recebido "LE CHRIST VIE DE L'ÂME" sobretudo pelos leigos, não foi apenas para o estímulo: foi também um sintoma dos mais reconfortantes, no meio das tristezas e preocupações duma época particularmente agitada como a nossa. Isto mostra que, sob a pressão dos tristes acontecimentos que agitaram a Europa e o mundo, muitas almas, dóceis à voz de Deus, entraram dentro de si e, sedentas de salvação, de paz e de luz, se voltaram para Aquele que é o caminho infalível, a verdade que ilumina todo o homem que vem a este mundo, a vida que salva da morte eterna.

É n'Ele que, como diz S. Paulo, é preciso "restaurar todas as coisas" : Omnia instaurare in Christo. Porque, segundo o pensamento do mesmo Apóstolo, fora deste fundamento divino não há estabilidade nem duração. A única ambição do autor, ao consentir na publicação destas conferências, é contribuir, pouco que seja, para a grande obra da restauração cristã.

Que Nosso Senhor se digne abençoar estas páginas, que escrevemos para honra d'Ele, e que só d'Ele se ocupam. Oxalá elas possam revelar melhor às almas os segredos do amor dum Deus que desceu até nós. Praza a Deus que elas possam leva-las a procurar dessedentar-se com mais freqüência nas fontes de água viva que jorram do Coração trespassado de Jesus, para nossa salvação e para nosso conforto: Haurietis aquas in gaudio de fontibus Salvatoris.

Festa da Anunciação, 25 de março de 1919.


                                                                             D. COLUMBA MARMION.

Nenhum comentário:

Postar um comentário