Busca no Blog

21 de julho de 2021

TESOURO DE PACIÊNCIA

DO SENHOR COM A CRUZ AOS OMBROS

 MEDITAÇÃO VII

Conserva-se pia tradi­ção na Igreja, que o Senhor neste caminho encontrara sua Mãe Santíssima, a qual, cheia  de aflição, viera a presenciar o estado lamentável do seu amado Filho. Considera, alma minha, como seria forte, cruel e penetrante, a dor que traspassou neste Passo o coração da Senhora: vê o seu único Filho, a delicia do seu amante coração: vê o seu Deus coberto de suor, lavado em sangue, com a cabeça traspassada de espinhos: vê a divina face pisada e ferida das bofetadas, coberta de salivas: vê-o aflito e angustiado, curvado de baixo de uma pesada cruz: vê que os algozes o puxam com cordas e o arrastam: vê que vai cercado de justiças entre dois ladrões, infamado com público pregão e sentenciado a morrer, morte afrontosa. Quem jamais pode sentir dor igual a esta dor! E é possível que tanto custasse à  Mãe de Deus o teu pecado! Mas repara que a ti não te custa tanto, porque é muito menor o tormento e aflição que padeces, por mui grande que tu a consideres. Ora, quando te vires aflito, põe-te com a consideração defronte da Virgem Maria neste Passo, e acomoda-te, pois muito mais padeceu pelos teus delitos a inocentíssima Senhora, do que tu sendo tão culpado.

JACULATORIA - 

 Ó Virgem aflitíssima, eu sou o que pequei, e Vós também pagais, pelo meu delito! Perdoa-me, Senhora, perdoa-me.


Nenhum comentário:

Postar um comentário