Busca no Blog

20 de maio de 2017

Tesouro de Exemplos - Parte 365

UM PAI GENEROSO PARA COM DEUS

Quando Joana Francisca de Chantal, abandonando o mundo pelo convento, se lançou aos pés de seu pai para dizer-lhe o seu adeus, o venerando ancião, elevando aos céus as mãos trêmulas e os olhos marejados de lágrimas, exclamou:
— Ó meu Deus, não me compete contrariar o que a vossa providência em seus decretos eternos estabeleceu. Conformo-me inteiramente com tudo e consagro com minhas próprias. mãos, sobre o altar da vossa vontade, esta minha filha, que me é tão cara quanto o era Isaac ao vosso servo Abraão.
E, depois de ter abençoado a filha, entregou-lhe esta sublime carta para o bispo de Genebra, S. Francisco de Sales:
“Monsenhor. Esta carta deveria conter mais lágrimas do que palavras: pois minha filha, na qual eu tinha a melhor parte de minhas consolações neste mundo durante a minha velhice, vai-se embora e deixa-me sozinho... Todavia, resigno-me e conformo-me com o que é da vontade de Deus. Uma vez que Ele quer ter minha filha para seu serviço neste mundo, e quer conduzi-la por essa via à glória eterna, quero mostrar, que amo mais a sua vontade com o sossego da minha consciência, do que minhas próprias afeições”.
Oh! a quantos pais falta, infelizmente, esta santa conformidade! Vejam, porém, como aquele pai mereceu a honra de ter urna filha venerada sobre os altares.

Nenhum comentário:

Postar um comentário