Busca no Blog

7 de maio de 2017

Tesouro de Exemplos - Parte 358

FAZEI-ME ANTES MORRER...

Um fato verdadeiramente admirável deu-se, não faz muito, numa cidade do interior da Irlanda. Ali os distribuidores de sopa, isto é, os protestantes, atraem as suas escolas os filhos dos católicos pobres com a promessa de dar-lhes sopa, roupa, etc. É um meio desleal de arrancar a fé católica das pobres crianças. Os tais distribuidores de sopa tinham prometido a uma senhora muito pobre dar-lhe roupas e cobertas, se ela, por sua vez, mandasse a escola deles a filhinha Brígida.
— Brígida — disse aquela mãe duplamente desventurada, — hoje estiveram aqui os distribuidores de sopa.
— Que é que disseram? — perguntou a menina.
— Disseram-me que, se te mandasse à escola deles, me dariam roupas e cobertas.
— Mãe, estou certa de que a senhora recusou essa oferta.
— Pelo contrário, minha filha; como somos muito. pobres, prometi-lhes que te mandaria.
— Como? A senhora quer então que eu vá á escola desses hereges e que, por causa de sopa e algumas cobertas, me torne protestante e perca a minha fé verdadeira? As Irmas ensinaram-me que Jesus remiu a minha alma com o seu sangue, e a senhora, por algumas roupas, a entregaria a esses protestantes?. ..
— Que fazer? — diz a mãe; — amanhã às 10 horas você irá apresentar-se na escola deles.
A menina empalidece, cai de joelhos, eleva as mãozinhas ao céu e faz esta tocante oração: “Ó Maria, minha boa Mãe do céu, as Irmãs sempre me disseram que vos me amais muito: oh! por amor de Jesus, vosso Filho, não permitais que eu vá à escola dos distribuidores de sopa e me torne protestante. Oh! fazei-me antes morrer que ir à escola deles!”
Nossa Senhora ouviu aquela fervorosa oração. Comoveu o coração da mãe, que, arrependida, consentiu que a filha continuasse em companhia das Irmãs.

Nenhum comentário:

Postar um comentário