Busca no Blog

3 de março de 2017

Tesouro de Exemplos - Parte 303

O TEMPO E A NOSSA VIDA

A Infância é a idade indiferente na qual se vive e se ama sem saber por quê. É a aurora.
A Adolescência é a idade encantadora, na qual se espera; é a idade útil, na qual se pode semear; a idade delicada, na qual se pode formar; a idade ardente, na qual se pode e deve combater; a idade alegre, na qual toda pena pode terminar em riso. É a manhã.
A Idade Madura é a idade austera, na qual se desfolham as flores; a idade séria, na qual se recolhe; a idade abnegada, na qual se pode fazer a felicidade alheia; a idade forte, na qual se pode permanecer, em pé. É o meio-dia.
A Velhice é a idade triste, na qual se encontra a solidão; a idade tranquila, na qual se faz o inventário da vida; a idade dolorosa, na qual se leva a cabo a expiação; a idade solene, na qual se espera a hora do descanso. É a noite.
E depois? A vida com Deus ou sem Ele; com Deus, se na terra se viveu com Ele; sem Deus, se neste mundo se viveu apartado d’Ele.

Nenhum comentário:

Postar um comentário