Busca no Blog

17 de maio de 2016

Tesouro de Exemplos - Parte 111

A PAZ DE CONSCIÊNCIA

A beata Angela de Foligno, em sua mocidade, caíra em faltas graves, das quais não se confessara bem por vergonha. Fez até comunhões sacrílegas. Mas, como os remorsos não a deixavam em paz nem de dia nem de noite, recorreu a S. Francisco de Assis para que a fizesse encontrar um confessor ao qual pudesse abrir todo o seu coração.
A noite apareceu-lhe o Santo, sob a figura de um velho venerando, e disse-lhe:
— Minha irmã, há mais tempo de haveria concedido essa graça, mas não a pediste. Amanhã bem cedo encontrarás o confessor que procuras.
De fato o Santo fê-la encontrar um ótimo confessor, ao qual pode abrir francamente o seu coração, embora com grande pejo e muita humilhação.
A oração fervorosa obteve-lhe a graça de uma santa confissão, a doce paz da consciência, muitas consolações na vida e o gozo eterno no céu.

Nenhum comentário:

Postar um comentário