Busca no Blog

22 de novembro de 2015

Casamento e Família - Dom Tihamer Toth.

Conferência VI


Parte 6/6

Apesar de tantas vezes atacada, esta é a doutrina da Igreja quanto aos casamentos mistos. Não há nenhuma lei da Igreja que tenha sido tão atacada, criticada, injuriada e caluniada, como a questão dos casamentos mistos: "A Igreja não tem coração... " "é um abuso de poder... " "é a escravidão da consciência..." "é sede de domínio... " tais são, e há muitos outros, os juízos preconcebidos e injustificados que se levantam contra a Igreja.
Não pode entender a questão do juramento de educar católicamente os  filhos aquele que esta fora da Igreja, aquele que não compreende os cuidados de seu coração materno, aquele que não conhece a profunda santidade de suas idéias. A Igreja Católica, com efeito, sabe e professa que Nosso Senhor Jesus Cristo lhe confiou a plenitude total da redenção, e as almas resgatadas pela sua morte. Ao mesmo tempo responsabilizou-a, em consciência, pela vigilância de seus fiéis, a fim de que nenhum de seus filhos se separe do rebanho de Cristo, e vagueie longe da sua Igreja.
Eis o que permite compreender toda a questão do juramento exigido da parte não católica. Não é nem a sede de dominar, nem o abuso de poder, nem a crueldade, mas sim uma santa questão de consciência, uma santa responsabilidade, um santo dever. Se a Igreja esta convicta de que lhe confiaram o tesouro da fé cristã e das graças divinas, então ela conclui logicamente que não pode permitir que um só filho de um só de seus fiéis se separe da Igreja de Cristo.
E a ideia final de tudo isto não poderia ser resumida mais justa e brevemente do que pela declaração de um católico. Quereria que suas palavras cheias de sabedoria e experiência chegassem aos ouvidos de todos que se preparam para o casamento.
Este católico viveu dezenas de anos em paz e felicidade com sua esposa não católica. Era uma mulher de alma delicada, muito atenciosa, com a qual o marido era feliz e estava contente, E no entanto... um dia, já na sua velhice, ele declarava: "Se tivesse de me casar hoje, eu não pediria a Deus uma esposa melhor. Hoje ainda eu escolheria esta esposa excelente e devotada, mas exigiria que ela se fizesse católica".

Nenhum comentário:

Postar um comentário