Busca no Blog

2 de outubro de 2021

Teresa de Los Andes - Deus, Alegria Infinita - Diário e Cartas

O AMOR ADOÇA TUDO

Lucho querido, apesar da distância que nos separa, minha alma sempre está muito unida à tua; ambas formam uma só. Pois bem, eu já estou oculta em Deus. Seu amor é a vida de minha alma. Quero elevar-te até ele. Quero comunicar-te, com esse amor infinito, para que tenhas vida. Só quero de ti a boa vontade. Lucho, deixa-me guiar-te. Quem pode desejar-te melhor e maior bem que a tua carmelita?
Oh! Se pudesses por um instante sentir teu coração cheio de felicidade, como eu o sinto. Acredita que me pergunto a cada mo­mento se estou no céu, pois vejo-me envolta numa atmosfera divina de paz, de amor, de luz e de alegria infinitas. Não penses que por isso eu te esqueço; seria egoísmo de minha parte. Quando me encontro só em minha cela ou no coro, abro meu coração ao bom Jesus e lhe apresento os seres que amo. Nada mais lhe digo porque ele sabe tudo e me ama. Sou feliz. A SS. Virgem encarregou-
me de consolar-te. Ela sofreu mais do que ninguém; portanto ninguém melhor do que ela pode pôr nas feridas da alma a gota de consolo. Peço-lhe que, nesse vazio que deixei ao separar-nos, introduzas o meu Jesus. Ele encerra todas as bondades, todos os atrativos para enamorar teu coração.
Os sacrifícios aos quais me submeto não são sacrifícios, o amor adoça e alivia tudo. Amo e em amor desejo viver toda a minha vida.

A CRUZ É UM TESOURO

Mamãezinha, cada dia que passa sou mais feliz. Não sei como pagar a Nosso Senhor tanto amor, tanta bondade com uma criatura que só merece ser aniquilada. Tudo no Carmelo está impregnado de sua divina presença; nós o respiramos, por assim dizer, em tudo. Tiveste muitas contrariedades com minha vinda? Oxalá não as tenha, mas não sei se não é melhor desejá-las, porque a cruz é um tesouro (13-5-1919).
14 de maio. Já faz oito dias que estou no Carmelo. Oito dias de céu. Sinto de tal maneira o amor divino que há momentos penso que não vou resistir.
Quero ser hóstia pura, sacrificar-me em tudo continuamente pelos sacerdotes e pecadores. Fiz meu sacrifício sem lágrimas. Que fortaleza me deu Deus nesses momentos! Como sentia despedaçar-se meu coração ao ouvir os soluços de minha mãe e irmãos! Porém tinha a Deus e ele só me bastava.
Nosso Senhor me censura as menores imperfeições e me pede os menores sacrifícios; porém custam-me tanto que é inconcebível.

RIMOS E BRINCAMOS

Pedes que te diga o meu regulamento, porém ainda não o sei bem; porque a única coisa que sei é estar com meu Jesus. Tudo o mais lancei no esquecimento. Nosso Senhor está me mimando.
E olhe que é bom!
Aos domingos no recreio toca-se música. Têm cítaras. violas etc. Divertimo-nos no recreio pois rimos e brincamos todo o tempo com nossas irmãzinhas.
O trabalho que terei é o de horteleira. Quantos estragos vou fazer!
Faça tudo por amor. Que sejamos as duas, irmãzinha querida, uma melodia contínua de amor para nosso bom Jesus. Não lhe neguemos nada. Quem ama verdadeiramente não reserva nada para si (13-5-1919).
Estou costurando muito. Aqui remenda-se e serze-se muito a roupa, pois somos pobres. Veja que um hábito tem mais de 150 partes. Já não lhe resta nada do tecido primitivo. Agora estou desfiando um purificador. Não sei que barbaridade vai sair. Você já me conhece (13-5- 1919) .

Nenhum comentário:

Postar um comentário