Busca no Blog

20 de outubro de 2021

Teresa de Los Andes - Deus, Alegria Infinita - Diário e Cartas

BUSCA O BEM DOS OUTROS

Quanto bem podes fazer entre os teus se fores sacrificada, se não buscares sua comodidade, mas o bem dos outros. E quando ouvires esse grito interior do egoísmo, dirige com o teu pensamento um olhar a Jesus. Por seu amor, não terás força para vencer-te? Ele se sacrificou por ti desde que nasceu até o Calvário.
Ao ver um Deus ensanguentado pedindo que te venças, poderás não fazê-lo? (29-9-1919).
A vida de família, para que seja vida de união, há de ser um sacrifício continuado. Considera-te a última de todos e procura até mesmo servir as empregadas. Ajuda-as quando estão enfermas.
Quando estiverem de cama, dá-lhes por tua própria mão os remédios.
Quando as vires de mau humor, consola-as com Nosso Senhor.
Lê para elas um livro de algum santo e outro livro engraçado para não cansá-las. Assim as atrairás e levarás a Deus.
Com teus irmãos pequenos, sê muito carinhosa. Não os repreendas sem justa causa. Brinca com eles e ensina-os a rezar, a ler, escrever etc. e faze-te respeitar dando-lhes bom exemplo; que não te vejam desobedecendo nem de mau humor jamais. Com teu papai e mamãe só te digo que sejas um anjo de consolação. E ser muito carinhosa: ajudá-los no que puderes e obedecer-lhes cegamente em tudo (agosto de 1919).

A TERNURA CRESCE A CADA DIA

Amanhã quero ser a primeira a dar-lhe um forte abraço de felicitação que lhe mostre toda a ternura do meu coração de filha e de carmelita. Sim, esta ternura cresce cada dia, meu paizinho, e não creia que no Carmelo se extingue porque, pelo contrário, toma maiores proporções, pois aqui o amor é sem interesse e em Deus. Creio que logo nos veremos, pois dia 14 tomarei o hábito, Ontem Chiro veio ver-me. Não sabe o quanto lhe agradeci sua viagem. A única coisa que senti foi não ver Lucinha e sua pequena, às quais desejava tanto ver. Que Deus os faça muito felizes e que formem um lar cristão.
E você, paizinho, como está? Segundo me disse Chiro, está com muitas preocupações, como sempre. Pobre paizinho, quando o verei livre delas? Contudo, não desanime, meu velhinho querido.
Quisera fazê-lo encontrar consolo junto à cruz. À sua sombra, to­das as amarguras desaparecem. Ninguém sofreu tanto como Jesus, e da cruz ele nos ensina a suportar todas as dores em silêncio e com resignação. Ele, do alto da cruz, convida a todas as suas criaturas com os braços estendidos, dizendo-lhes: vinde a mim todos que estão sobrecarregados com o peso das dores e eu vos aliviarei.
Ah! paizinho, vá a Jesus como ao amigo mais íntimo e conte-lhe tudo o que se passa em sua alma. Ninguém como ele penetra o seu coração. Ninguém como ele saberá curar as feridas de sua alma, porque com sua luz e poder infinitos vê e dá o remédio.
Ah! papai, a sua carmelita lhe mostra a fonte da paz e da felicidade aqui na terra que só se encontram nesse Deus crucificado (29-9-1919).

Nenhum comentário:

Postar um comentário