4 de dezembro de 2016

Tesouro de Exemplos - Parte 217

ESSES COMUNISTAS!...

Conversava um sacerdote com um comunista e, a certa altura da conversa, perguntou-lhe:
— Serias capaz de praticar o que andas apregoando por aí?
— Sim — disse o outro — conseqüente com minhas idéias de repartição social.
— Se tivesses dois cavalos, me darias um?
— Sem dúvida.
— E se tivesses duas casas, me darias uma?
— Também.
— Então comecemos pelo que tens; dá-me a metade das tuas galinhas!
— Hum! isto já é outra cantiga — disse o comunista; — não posso desfazer-me delas.
— Como assim? e as idéias de repartição que professas?
— É que cavalos e casas nunca tive nem tenho; mas galinhas eu as trato e engordo e são minhas.
Como se vê, a bela frase “o que é meu é teu” deve ser redigida assim: “O que é teu é meu” — porque “a propriedade é um roubo”, mas não vice-versa.

Um comentário: