Busca no Blog

7 de dezembro de 2016

Tesouro de Exemplos - Parte 219

TODOS CORRIAM PARA VÊ-LO

Já ouvistes falar de S. Bento Labre?
Era um pobre que pedia esmola de porta em porta. Dormia num palheiro, levantava-se muito cedo e corria à igreja, e ali passava toda a manhã ouvindo missas. Era tão grande a compostura, tão terna a devoção, tão profundo o recolhimento com que permanecia diante da divina Eucaristia, que — diz a sua história — o povo corria em massa à igreja para vê-lo. Ele, porém, estava no templo, como se estivesse sozinho. Gostava de ficar bem perto do altar, e ajoelhava-se, juntava as mãos, fitava os olhos na Hóstia divina e, assim, ficava horas inteiras.
A doçura do seu rosto e a luz celestial de seus olhos estavam a dizer a todos que era uma alma para a qual na igreja não havia mais que um tesouro, uma maravilha, um sol, um amor: Jesus sacramentado.
Assim viveu aquele mendigo, que não conhecia na terra nenhuma outra doçura, nenhuma outra riqueza senão Jesus sacramentado.
Crianças. Quando vierdes visitar Jesus em sua casa, em seu trono de amor, nada de pensamentos terrenos nada de olhares curiosos, de palavras inconvenientes, de leviandades infantis. Entrando na igreja, ajoelhai-vos, juntai as mãos, olhai para o Sacrário e falai com Jesus: isso, sim, é que é rezar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário