Busca no Blog

12 de dezembro de 2016

Tesouro de Exemplos - Parte 224

SOBRE UM ROCHEDO

São Martiniano, para fugir do perigo de perder a castidade, retirara-se ao meio do mar e vivia sobre um rochedo deserto. Um marinheiro levava-lhe semanalmente algumas provisões e fora disso ninguém pisava naquela ilha.
Um dia houve um naufrágio, no qual pereceram todos os passageiros, menos uma moça. Agarrada a uma tábua, conseguiu aproximar-se daquele rochedo. Não podendo valer-se a si mesma, pedia em altas vozes que o servo de Deus a salvasse. Martiniano caridosamente a tirou da água, mas logo lhe disse: “Disponha de minhas provisões até que o marinheiro traga outras; e então ele poderá levar a senhora a outra praia; nós dois, porém, é que não podemos ficar juntos aqui”.
E, para não permanecer mais tempo exposto ao perigo, depois de breve oração, lançou-se ao mar e, nadando, afastou-se dali. Deus, porém, para mostrar quanto lhe agradava a pureza de seu fiel servo, enviou dois grandes peixes, que, sobre seus dorsos, o transportaram a outra praia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário