Busca no Blog

31 de dezembro de 2016

Tesouro de Exemplos - Parte 242

O PADRE DA SUA VIDA PELAS ALMAS

Refere o P. Vítor van Tricht que um venerando pároco da Bretanha, muito velho e no leito de morte, soube que um seu paroquiano não queria receber os últimos Sacramentos. Enviou ao enfermo um de seus coadjutores, que voltou sem ter conseguido nada.
— Rogo-vos que torneis a ir lá — insistiu o pároco — e dizei-lhe que me prometera de não morrer sem reconciliar-se com Deus.
Voltou o coadjutor, mas ouviu do enfermo esta lacônica resposta:
— Foi ao pároco que eu prometi.
O pobre pároco, apesar de seu estado desesperador, fez-se transportar numa padiola à casa do paroquiano obstinado. A noite era escura e o frio intensíssimo. Ao entrar no quarto do doente, este perguntou-lhe:
— Que vens fazer aqui a estas horas?
— Venho salvar a tua alma.
Retiraram-se as outras pessoas e ficaram os dois sozinhos. Pouco depois os dois choravam... O velho pároco deu ao doente a sua última bênção e, despedindo-se, acrescentou:
— Até logo no céu!...
Quando chegaram de volta à casa paroquial e descobriram a maca, o corpo do padre estava inerte: a alma já havia voado para o céu...

Nenhum comentário:

Postar um comentário