Busca no Blog

24 de fevereiro de 2021

 THESOURO DA PACIÊNCIA

DA PRISÃO DO SENHOR

MEDITAÇÃO VI


Feito o conselho dos sacerdotes, em acordo comum foi Jesus condenado unanimemente, e disseram todos que era réu de morte. Que horror teriam os Santos Anjos que ·acompanhavam ao Senhor, ouvindo esta sentença? O Unigênito do Omnipotente é julgado pelos homens! O Supremo Juiz de vivos e mortos é condenado à morte! Pondera, pois, quanta no ultimo dia será a confusão daqueles que deram esta sentença e daqueles que assim como tu, com as suas más obras a tem confirmado! Ai! que esta sentença, que então se dará, é que merece todo o temor, todo o susto! Portanto, alma minha, olha sempre para este ultimo dia, e traze diante de teus olhos esta sentença, que então poderá dizer de ti: É réu de morte, e não te aflijas muito com a sentença que der o mundo. Se Deus te houver de absolver, não importa que o mundo te condene; e se Deus te houver de condenar, de que te serve que o mundo te absolva? Dize, pois, muitas vezes, a Deus com Santo Agostinho, que neste mundo te fira, te castigue e te condene, contanto que te perdoe eternamente.

• JACULATORIA.-

Senhor, eu confesso que sou réu de morte, mas peço-vos que não seja morte eterna.

Nenhum comentário:

Postar um comentário