Busca no Blog

23 de fevereiro de 2017

Tesouro de Exemplos - Parte 288 a 292

OS POBRES E O PREMIO DO TRABALHO

1. S. Pascoal Bailão, filho de pais muito pobres, nem sequer podia ir à escola. Adquiriu uma cartilha e, quando ia guardar o rebanho, pedia aos transeuntes lhe ensinassem as letras por caridade. Assim aprendeu a ler e escrever, fez-se religioso, escreveu obras espirituais e veio a ser um grande santo.

2. S. António M. Claret era filho de um pobre tecelão, e chegou a ser arcebispo de Cuba, confessor da rainha da Espanha, fundador dos Missionários do Imaculado Coração de Maria e hoje venerado sobre os altares.

3. O Papa Sixto V, quando menino, guardava ovelhas e porcos. Um dia viu um franciscano que não sabia o caminho para Áscoli, e guiou-o até o convento. Pelo caminho mostrou grande desejo de estudar e, para que o instruíssem, resolveu ficar no convento. Em seguida foi franciscano e sacerdote, doutor e professor de teologia em Sena, sendo afinal elevado ao trono pontifício em 1586. Foi um dos grandes papas da História.

4. S. Pio X era filho de um pobre oficial de justiça. Sua mãe era modesta. Após a morte do pai, a mãe, com o trabalho de suas mãos e o auxilio das filhas, ganhava o pão para a numerosa família de nove filhos. Para aprender latim e humanidades, o menino José Sarto tinha que andar diariamente os sete quilômetros de distância entre Riese e Castelfranco, a pé e descalço; e o mesmo fazia na volta, para não gastar calçado. Quando Papa, era infatigável em seus trabalhos cotidianos e, conforme atestavam seus contemporâneos, trabalhava por quatro.

5. Frei Luis de Granada, o príncipe dos prosadores espanhóis do século dezesseis, era filho de uma lavadeira.
Pizarro, de guardador de porcos, veio a ser. o conquistador do Peru.
Cristovão Colombo, o descobridor da América, era filho de um cardador de lãs.
Murat, que chegou a ser rei de Nápoles, era filho de um estalajadeiro.
Franklin teve de viver durante muito tempo de trabalhos de imprensa e da venda de livros.
Copérnico era filho de um padeiro polaco.
Faraday era filho de um ferreiro e em sua juventude foi aprendiz de encadernador e prático desse oficio até aos vinte anos.
Keppler era filho de um taverneiro alemão.
Herschel, o astrônomo insigne, ganhava a vida tocando numa orquestra; durante os intervalos saía da sala de baile e observava os astros com um binóculo e depois tinha que continuar tocando na orquestra. Até que um dia o músico descobriu a estrela Urano, e de repente tornou-se célebre.
E, como estes, inúmeros outros que eram pobres, mas por seu trabalho e esforço se tornaram grandes homens.

Nenhum comentário:

Postar um comentário