Busca no Blog

21 de setembro de 2016

Tesouro de Exemplos - Parte 184

DEUS TE GUARDE!

A mulher de um guarda-chaves habituara-se a saudar o marido, toda vez que este saia para dar os sinais, com estas belas palavras: Deus te guarde!
Uma noite de inverno, tendo o guarda-chaves saído de casa, estava quase na hora de passar o expresso Hamburgo-Paris, e ele não voltava. A mulher achava-se sumamente aflita, pensando no castigo que o marido receberia infalivelmente se não voltasse a tempo de dar o sinal. Vendo, enfim, que o trem já se aproximava, correu ela mesma a dar o sinal; mas comovida e aflita como estava, em vez do sinal de passar, deu o de parada. O trem parou incontinenti e o maquinista desceu do trem para indagar do guarda-chaves o que se passava. Andara apenas alguns passos e a fraca luz de sua lanterna, encontrou o guarda-chaves amarrado aos trilhos da estrada e com a boca tapada com um lenço. Desamarrou-o imediatamente e o trem continuou a sua carreira.
O caso foi logo esclarecido. Os inimigos do guarda-chaves haviam-no apanhado pouco antes e, depois de o amarrar fortemente, deixaram-no na linha para que o trem o despedaçasse. Mas Deus não o permitiu e a mulher, que centenas de vezes o saudara com as palavras: Deus te guarde!, foi de maneira inexplicável o seu anjo salvador.
Quanto aos malfeitores, naquela mesma noite, foram presos e entregues à justiça.
Quem, ao saudar uma pessoa, emprega o nome de Deus com respeito, atrai sobre a pessoa saudada a bênção de N. Senhor. É, pois, ótimo costume brasileiro dizer ao próximo: Deus te ajude!

Nenhum comentário:

Postar um comentário