28 de junho de 2015

A Virgem Santíssima e a Eucaristia

Maria é fonte de bênçãos e graças, como assegura São Bernardo e muitos outros santos; todas as graças vêm através de Maria.

A honra que prestamos à Eucaristia não deve diminuir a devoção para com a Santíssima Virgem Maria. Seria uma insensatez pensar que basta o Santíssimo Sacramento e esquecer Nossa Senhora. Sempre encontramos Jesus nos braços de sua Mãe. Não foi ela que nos deu Jesus? Foi através do seu consentimento que o Verbo se encarnou e iniciou o grande mistério de reparação; graças a esta anuência podemos nos unir a Jesus sacramentado.

Sem Maria não podemos encontrar Jesus, o coração de Cristo pertence a ela, aí Cristo encontra suas delícias; todos que desejam conhecer as virtudes íntimas de Jesus, seu amor recôndito e privilegiado, devem procurar no Coração de Maria; quem realmente ama esta boa Mãe encontra Jesus em seu coração puríssimo.

Jamais devemos separar Jesus e Maria; sem ela não chegamos até Jesus. Ouso afirmar que quanto mais amamos a Eucaristia, mais cresce o nosso amor para com a Santíssima Virgem. Existe alguma criatura mais amada por Deus ou uma mãe que tenha sido mais ternamente querida por seu filho que a Santíssima Virgem Maria?

Seria uma grande falta de delicadeza com Nosso Senhor, não honrar sua Mãe; na Encarnação Jesus recebeu a natureza humana de Maria; foi por essa carne recebida de Maria que glorificou o Pai, que nos salvou e que continua a alimentar o mundo através do Santíssimo Sacramento.

Nosso Senhor deseja que a honremos; sem dúvida o Filho honrou sua Mãe no aconchego do lar de Nazaré, porém a vida pública obrigou que Maria ficasse oculta, o Filho de Deus precisava cumprir sua missão.

Hoje, podemos retribuir todo o sacrifício da Virgem Santíssima, honrando-a como Mãe de Deus e nossa Mãe. Devemos um culto particular a Maria. Pertencer ao Filho é pertencer a Maria, adorar o Filho é honrar a Mãe. Para ser verdadeiros cristãos devemos prestar um culto de especial veneração à Santíssima Virgem invocando-a como Nossa Senhora do Santíssimo Sacramento.

Quando honramos Jesus Cristo na Cruz, oramos a Nossa Senhora das Dores; quando meditamos a vida retirada de Nazaré, tomamos como modelo Maria; a Santíssima Virgem acompanha a vida inteira de Jesus.

----------

(Eymard, são Pedro Julião. Nossa Senhora do Santíssimo Sacramento: Um mês com Maria. São Paulo: Factash Editora, 2008, p. 16 - 18)

Um comentário:

  1. André disse:

    Salve Maria. Graças a ela fui liberto das garras do protestantismo. Pela intervenção da Santíssima Virgem encontrei Jesus na Eucaristia. Quando joguei fora uma imagem de Nossa Senhora Aparecida por conta da ignorância protestante, foi a Santíssima Virgem que plena de amor maternal e misericórdia me apareceu chorando em sonho. Dali em diante mesmo como protestante deixei minha soberba, orgulho e intrepretaçãoo privada de lado e passei a rezar pedindo que DEUS me mostrasse a verdade. Não desejava mais "estar certo", mas fazer o que era certo. E o bom pastor me trouxe de volta ao catolicismo e agora ainda mais fervoroso e cheio de vigor. Glória ao Pai, ao Filho, ao Espírito Santo como era no princípio, agora e sempre e pelos séculos dos séculos Amém.

    ResponderExcluir