Busca no Blog

7 de março de 2018

Tesouro de Exemplos - Parte 460 e 461

MENINOS VALENTES

1. Méndez Gil era um menino mexicano da vila La Piedad. Encontrando-se com alguns soldados, estes lhe perguntaram como se chamava e quiseram obrigá-lo a tirar do peito o distintivo da Cruzada Eucarística. O menino opôs-se-lhes e não tirou o distintivo. Levaram-no à presença do general, que lhe perguntou:
— Quem és tu?
— Méndez Gil, para servir a Deus — respondeu o menino.
— Por que te trouxeram aqui?
— Porque trago este distintivo.
— E que significa esse distintivo?
— Que eu pertenço à Cruzada Eucarística.
— E tu, o que és?
Méndez Gi!, descobrindo-se, exclama:
— Sou católico, apostólico, romano!
O General, admirado do valor e coragem daquele menino, disse aos soldados:
— Tirem da minha presença esse menino; mas deixem-no em liberdade.

2. Durante os tristes dias da Segunda República Espanhola, quando tanta guerra se fazia ao Crucifixo, uma menina muito piedosa ia pela rua, ostentando alegremente em seu peito a pequena imagem de Jesus Crucificado. Alguns operários, logo que a viram, começaram a zombar. A menina, sem fazer caso deles, tomou o crucifixo e beijou-o com muita reverência, continuando depois o seu caminho. A tarde tomou a passar por ali e viu como um operário, ajoelhando-se diante dela, disse: "Menina, esta manhã nós te insultamos e insultamos o teu Cristo. Tu nos deste um bom exemplo de coragem cristã; eu quero aproveitá-lo e reparar o mal que fizemos. Permite-me que adore e beije o teu crucifixo”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário