Busca no Blog

24 de janeiro de 2016

Tesouro de Exemplos - Parte 50

COMO PREGAVA SÃO VICENTE

Vicente Ferrer percorria nas asas de seu ardente apostolado cidades e vilas. Quando sua voz cheia de santa unção ameaçava castigos ou prometia prêmios eternos, os ouvintes rompiam em soluços e de seus olhos brotavam lágrimas de arrependimento. Ninguém resistia á sua palavra de fogo. Uma vez teve de pregar diante de um grande senhor numa festa solene e aparatosa. Vicente esqueceu-se naquele dia de beber em suas fontes costumeiras e consultou autores, folheou livros eruditos e preparou períodos eloquentes. O sermão saiu de seus lábios perfeito, magnífico.
Aquele grande senhor quis ouvi-lo de novo no dia seguinte. O Santo, arrependido de sua vaidade da véspera, foi prostrar-se, como era seu costume, aos pés do Crucifixo, e preparou-se na meditação e na presença de Deus. Subiu ao púlpito e pregou. Sua palavra foi como sempre cheia de calor e de unção.
Terminado o sermão, disse-lhe o grande senhor:
— Hoje gostei mais do seu sermão; o senhor falou com outra convicção e com outro ardor...
— Senhor — replicou humildemente o Santo — ontem pregou Vicente, hoje pregou Jesus Cristo! Sapienti sat...

Nenhum comentário:

Postar um comentário