Busca no Blog

5 de dezembro de 2014

Sonhos de Dom Bosco.

10/21 - TRABALHO, TRABALHO, TRABALHO (1885)

Pareceu dirigir-lhe em direção a Castelnuovo através de uma planície, junto a ele ia um venerando sacerdote, cujo nome digo não recordava. Começaram a falar sobre os sacerdotes.
- Trabalho, trabalho, trabalho! -diziam- este deve ser o objetivo e a gloria dos sacerdotes. Não retroceder jamais no trabalho. Desta maneira quantas almas se salvariam! Quantas coisas se fariam para a gloria de Deus! Oh, Se o missionário cumprisse em verdade com seu papel de missionário, se o pároco cumprisse com sua missão de pároco, quantos prodígios de santidade resplandeceriam por todas as partes! Porem, desgraçadamente, muitos tem medo do trabalho e preferem as próprias comodidades.
Raciocinando desta maneira entre si, chegaram a um lugar chamado Filippeli. Então Dom Bosco começou a lamentar-se da falta de sacerdotes.
 - É certo - afirmou o outro - faltam os sacerdotes, porem, se todos os sacerdotes cumprissem com seu oficio de sacerdote, haveria bastantes! Quantos sacerdotes ha que não fazem nada pelo ministério! Alguns não são mais que o sacerdote da família, outros, por timidez, permanecem ociosos, entretanto, pelo contrario, se dedicassem ao ministério, se examinassem em confissão, levariam a um grande vazio nas filas da Igreja... Deus proporciona as vocações segundo as necessidades. quando se impôs o serviço militar aos clérigos, todos estavam assustados, como se já nada pudesse chegar a ser sacerdote, porem, quando os ânimos se serenaram, se comprovou que as vocações, em vez de diminuir, aumentaram.
- E agora - perguntou Dom Bosco - o que ha de fazer  para promover as vocações no meio da juventude?
- Nenhuma outra coisa, respondeu o companheiro de viajem, mas sim cultivar zelosamente entre eles a moralidade. A moralidade é o canteiro / seminário das vocações.
- O que e que se devem fazer especialmente os sacerdotes para obter que a própria vocação produza frutos?
- Presbyter discat domum suam regere et sanctificare. ( O presbítero aprenda a governar e santificar sua casa.) Que cada um seja exemplo de santidade na própria família paroquiana. Que não se entregue as desordens da gula, que na se deixem levar pelas coisas temporais... Que seja, antes todo, modelo na sua própria casa e, depois, o será fora dela.
A certo ponto, aquele sacerdote perguntou a Dom Bosco aonde se dirigia e Dom Bosco lhe indicou Castelnuovo. O companheiro, então, deixando-lhe prosseguir, parou junto a um grupo de pessoas que lhes precediam. Depois de dar alguns passos, o Servo de Deus se despertou.

Observações:
Dom Bosco teve este sonho na noite de 29 para 30 de setembro.


Nenhum comentário:

Postar um comentário