Busca no Blog

15 de janeiro de 2018

Tesouro de Exemplos - Parte 436

NOS SOFRIMENTOS PENSEMOS NO CÉU

O sr. Miguel de Marillac, avó de S. Luisa de Marillac e ilustre homem de Estado, por sua fidelidade a rainha Maria de Médicis, caíra no desagrado do poderoso ministro Richelieu. Preso em 1630 por ordem desse ministro, Miguel foi metido no cárcere, perdendo todo o conforto, glória e estima de que gozara antes.
Na sua prisão, em vez de lastimar-se, consolava-se com o pensamento, com a lembrança do céu. Dizia: “Um só raio de luz sobre os bens da vida futura é mais que suficiente não só para tornar suportáveis as aflições da terra, como também para no-las fazer esquecer completamente”.
Quando o médico lhe comunicou que seu fim estava próximo, exclamou: “Louvado seja Deus! Noticia melhor não podia eu receber... Vou logo para a casa de meu Pai”.
Oh! se em nossas dores e infortúnios pensássemos um pouco mais no céu, até as nossas tristezas se converteriam em verdadeira e sincera alegria.

Nenhum comentário:

Postar um comentário