Busca no Blog

27 de julho de 2018

Tesouro de Exemplos - Parte 534

QUANTO VALE UM PADRE

Nos arredores de um hospital de Roma, repleto de feridos transportados dos campos de batalha, prestavam seus serviços como enfermeiras algumas senhoras da Cruz Vermelha. Entre elas havia uma moça de seus dezoito anos, protestante. Duas solteironas sem consciência a haviam recolhido, quando criança e, com a maior perfídia, lhe haviam roubado a fé do seu Batismo, educando-a no ódio contra a Igreja Católica. Apenas deixara aquele ímpio colégio, fizeram-na enfermeira no meio dos soldados. Ali está ela, correndo de um leito para outro, procurando algum conforto aos pobres feridos. De repente chega aos seus ouvidos uma voz muito fraca:
— Senhorita, faça o favor de chamar-me um Padre.
Era um pobre soldado agonizante. Ela fingiu não entender. Depois de alguns minutos, novamente a mesma voz:
— Senhorita, disse-lhe que me chame um Padre, por favor.
Enfastiada, a moça respondeu:
— Mas de que lhe vai servir um Padre?
Então o soldado, fixando-a com olhos amortecidos, nos quais se notava um quê de altivez e severidade, disse:
— Senhorita, quando a senhora estiver em seu leito de morte, compreenderá o que vale um Padre!
A essa palavra a moça apressou-se a chamar, o sacerdote e, depois, pondo-se a refletir, ajudada pela graça, voltou a fé católica, que era a de seus maiores.
O Sacerdote, na hora suprema, é o único e verdadeiro consolador.

Nenhum comentário:

Postar um comentário