Busca no Blog

10 de dezembro de 2017

Retratos de Nossa Senhora, Juan Rey, S. J.,

RETRATOS DE NOSSA SENHORA

Nossa Senhora Desposada


Parte 7/8

Depois, a missa nupcial. Até os pagãos sentiram a necessidade de enriquecer as cerimônias nupciais com algum sacrifício aos seus deuses.
A Igreja quer que o matrimônio de seus filhos seja seguido do grande sacrifício da missa.
A missa pelos esposos é um conjunto belíssimo de passagens do Antigo e do Novo Testamento, relacionadas com o matrimônio.
É famosa a carta de São Paulo, em que compara a união dos esposos com a que tem Jesus Cristo com a sua Igreja. 
O Evangelho, em que Jesus Cristo proclama a indissolubilidade do matrimônio. Salmos, em que se descreve a grandeza e a fecundidade do matrimônio.
Orações, em que se pede para os esposos união inviolável, prole numerosa, vida longa e depois a vida eterna. Se os esposos recebem a comunhão, e a recebem dignamente, os seus corações ficam unidos com uma união mais intima; ficam fundidos num só, na fornalha ardente do coração de Jesus Cristo.
Terminada a missa, a esposa leva um ramo de flores brancas, símbolo da pureza que conservou com a ajuda da Santíssima Virgem; por isso dirige-se ao seu altar, para entregar-lhe aquele ramo de açucenas, e a Virgem põe-lhe nas mãos outro ramo de rosas vermelhas, símbolo de amor: amor ao esposo e aos filhos; rosas que terão alguns espinhos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário