22 de novembro de 2012

Tesouro de Exemplos - Parte 235

UM TIRO SACRÍLEGO

Perto de Valença, na Espanha, celebrava-se um festa em honra do Santo Cristo numa ermida. Muita gente desfilara durante o dia, rezando diante de Jesus. À tarde, quando todos se tinham retirado, voltava da fábrica um operário, o qual, parando, puxou do revólver e com riso satânico, apontou para a imagem e atirou, esmagando-lhe o dedo do pé direito, e depois retirou-se.
À noite, indo a um baile, enquanto se divertia, deixou cair o revólver, saiu um tiro e bala esmagou-lhe um dedo do pé direito, como esmagara o do Cristo da ermida.
Um médico o tratou, mas a ferida nunca se fechava. Foi necessário cortar-lhe o dedo, depois o pé, mais tarde a perna, e a gangrena caminhava sempre, e ninguém compreendia por que aquela ferida não se fechava. Era um chaga produzida pela justiça de Deus, chaga que levou o operário a uma morte horrível.

Um comentário:

  1. HISTÓRIAS PARA REFLETIRMOS...CUIDADO COM O SAGRADO, com Deus e de Deus não se zomba...

    ResponderExcluir