Busca no Blog

15 de fevereiro de 2016

Tesouro de Exemplos - Parte 60

O SANTO, A MONJA E AS RÃS

S. João da Cruz, grande diretor de almas, estava a discorrer com certa freira sobre assuntos espirituais.
Aquela era urna monjinha leiga, humilde e simples, como se vê pela pergunta infantil que fez ao Santo.
— Por que será, Sr. Padre, que, quando eu passo perto do poço d’água da horta, as rãs que estão a beira mergulham depressa no poço?
O Santo sorri ao ouvir aquela pergunta tao ingênua e aproveita a ocasião para dar a monjinha uma lição proveitosa.
— Olha, minha filha, as rãs mergulham no poço porque ali tem elas sua defesa e segurança; ali não temem os inimigos. Tu podes aprender delas esta lição: Quando vires que se aproxima uma criatura (que as vezes pode ser tentadora), mergulha depressa em Deus e estarás segura e tranquila e ninguém poderá fazer-te dano.

Nenhum comentário:

Postar um comentário