Busca no Blog

25 de setembro de 2015

Catecismo Ilustrado - Parte 62

Os Pecados

O Pecado em Geral – O Pecado Original

1. O pecado é a livre transgressão da lei de Deus; é, pois, qualquer pensamento, palavra, ação ou omissão contra a lei de Deus.
2. Por lei de Deus entende-se não só a lei que Ele mesmo deu, isto é, o Decálogo, mas também qualquer lei humana, tanto eclesiástica como civil, porque Deus deu aos superiores a faculdade de fazerem leis.
3. O pecado é o maior de todos os males, porque ofende a Deus que é o supremo bem, e porque dele provêm todos os males que sofremos nesta vida e na outra.
4. Há duas espécies de pecado, o pecado original e o pecado atual ou pessoal.
5. O pecado original é aquele com que nascemos e que temos como herança do nosso primeiro pai, Adão.
6. Adão e Eva, os nossos primeiros pais, foram colocados no paraíso terrestre, jardim delicioso, cheio de toda a qualidade de árvores e de frutas, onde haviam de passar uma vida venturosa, trabalhando sem cansaço, louvando e engrandecendo a Deus, e serem depois transportados ao Céu sem morrerem, para gozar da eterna felicidade. Os seus descendentes haviam de participar dessa fortuna, mas Adão e Eva perderam este bem tão grande pelo seu pecado e desobediência, comendo do fruto duma árvore, de que Deus lhes tinha proibido comer.
7. Como se predispuseram eles a comer este pecado de soberba e desobediência? Deixou-se Eva enganar pelo demônio, que lhe disse que seriam como deuses, e Adão seguiu o exemplo da mulher, comendo daquele fruto como ela.
Para enganar Eva o demônio serviu-se duma serpente, e o espírito maligno atuou assim por inveja, querendo que os homens fossem infelizes como ele.
8. Por essa desobediência Adão e Eva fizeram-se desgraçados a si e à sua posteridade, ficando submetidos, por causa da sua culpa, a muitas infelicidades. Respectivamente ao corpo, foram reduzidos aos trabalhos penosos, às infelicidades e à morte. Relativamente à alma contraíram a ignorância, a concupiscência, e o império do demônio.
Relativamente a esta vida, foram excluídos do paraíso terrestre, e perderam o domínio que tinham sobre todos os animais. Como se haviam rebelado contra Deus, tudo se rebelou contra eles. Adão e seus descendentes foram condenados a comerem o pão com o suor do seu rosto. No que diz respeito a outra vida, foi-lhes vedada a entrada no Céu e tornaram-se dignos do Inferno.
9. Adão e Eva foram a causa da desgraça dos seus descendentes, comunicando-lhes o seu pecado e as consequências dele.
10. Esta transmissão da culpa original e das suas consequências a todos os homens é um mistério.
11. Encontramos, porém, na justiça humana exemplos de semelhante comunicação. Assim, quando um homem é condenado a perder os seus bens, perde-os para si e para os filhos e descendentes.
12. Por um privilégio especial e para honra de Nosso Senhor que foi o seu Filho, Maria Santíssima foi preservada do pecado original.
13. O sacramento do Batismo lava-nos do pecado original, mas não tira as consequências dele. Ficamos com a ignorância, a fraqueza da vontade para o bem, a concupiscência ou inclinação ao pecado, as misérias da vida e a necessidade de morrer.

Explicação da gravura

14. A gravura representa Adão e Eva desobedecendo a Deus e expulsos por um anjo do paraíso terrestre.
15. No ângulo superior esquerdo, vê-se a morte do Salvador que nos reuniu do pecado e do Inferno.
16. No ângulo superior direito, vê-se um padre batizando uma criança para nos lembrar que o Batismo tira a culpa original.

Nenhum comentário:

Postar um comentário