Busca no Blog

27 de setembro de 2015

Catecismo Ilustrado - Parte 63

Os Pecados

Os Pecados Capitais – A Soberba

1. O pecado atual ou pessoal é aquele que cometemos com a nossa própria vontade, tendo chegado ao uso da razão.
2. Pode-se pecar de quatro modos, a saber: Por pensamentos, palavras, obras e omissões.
3. Pecados de pensamento são os que se comentem pela mente e com o coração, tais como a inveja, o ódio, os juízos temerários, os maus desejos, etc.
4. Pecados de palavras são os que se cometem falando, como as mentiras, as calúnias, as murmurações, as blasfêmias, etc.
5. Pecados de obras são os que se cometem por meio dos sentidos do corpo, como o roubar, o espancar, o ferir e matar etc. Os sentidos corporais são cinco: ver, ouvir, cheirar, gostar e apalpar.
6. Os pecados de omissão são aqueles que se cometem quando se deixa culpavelmente de cumprir aquilo que estamos obrigados a fazer.
7. O pecado atual divide-se em mortal e venial.
8. O pecado mortal é aquele que se comete transgredindo gravemente a lei de Deus, com perfeita advertência do entendimento e pleno consentimento da vontade.
9. Chama-se mortal porque tira à alma a Graça de Deus, que é a vida sobrenatural da alma, como a alma é a vida do corpo.
10. O pecado mortal: 1º torna-nos inimigos de Deus; 2º faz-nos escravos do demônio; 3º priva-nos do mérito das boas obras; 4º faz-nos réus do Inferno.
11. O pecado venial é a transgressão da lei de Deus em matéria leve, ou em matéria grave, quando nele haja perfeita advertência ou pleno consentimento.
12. O pecado venial não destrói a caridade, mas diminui-lhe o fervor, e por isso desagrada a Deus. Deve evitar-se o pecado venial, porque desagrada a Deus, dispõe para o pecado mortal, e porque Deus o pune nesta vida e na outra.
13. O remédio do pecado mortal é uma confissão bem feita, e enquanto esta não se faz, um ato de contrição perfeita e propósito firme de emenda.
14. O pecado venial tem muitos remédios, mas o melhor é um ato de arrependimento verdadeiro e a emenda da culpa.

Pecados Capitais

15. São sete: soberba, avareza, luxúria, ira, gula, inveja e preguiça. Chamam-se capitais, porque são origem e cabeça de outros muitos pecados menores. Chamam-se vulgarmente mortais, mas nem sempre o são. São mortais ou veniais segundo a matéria, a advertência do espírito e o consentimento da vontade.

A Soberba

16. A soberba é uma estima desordenada de si mesmo e desprezo dos outros. Os efeitos e sinais da soberba são: 1º a grande estima e presunção de si; 2º a preferência aos outros; 3º o grande amor dos louvores e vanglória; 4º a ambição; 5º a teima na sua opinião; 6º a impaciência no padecer. Deus castiga este pecado na vida, permitindo que os soberbos façam coisas que sejam humilhados e confundidos. A virtude oposta à soberba é a humildade, virtude pela qual o homem se submete de coração aos seus superiores, e sendo necessário, até aos iguais e inferiores.

Explicação da gravura

17. A gravura representa o combate dos anjos bons com os maus que se rebelaram contra Deus por soberba.
18. No ângulo inferior esquerdo, vê-se a torre de Babel, que os descendentes de Noé queriam, por soberba, levantar até ao Céu.
19. No ângulo inferior direito, vê-se i fariseu orgulhoso e o publicano humilde a orar no templo

Nenhum comentário:

Postar um comentário