Busca no Blog

22 de maio de 2018

Tesouro de Exemplos - Parte 497

ATOS DE ADORAÇÃO DE UM AVIADOR

Gustavo Croisset foi um Célebre aviador na guerra europeia de 1914 a 1918. Seu pai ensinara-lhe a não sair nunca de sua cidade, sem dizer adeus ao senhor da cidade, isto é: Jesus presente no sacrário. Por sua habilidade e destreza no manejo do avião, logo chegou Gustavo a ser chefe de esquadrilha. Antes de entrar em combate, tinha por costume voar sobre a cidade, dava três voltas ao redor da torre da igreja, subia depois bem alto e dava três voltas com o avião de cima para baixo. Isso chamava a atenção de todos e, um dia, o capitão perguntou-lhe por que fazia aquelas manobras.
— Está ali por acaso a sua noiva?
— Não, meu capitão; ali está meu Pai... Jesus, o Pai da cidade e deste povo. Em casa ensinaram-me a nunca sair para longe sem dizer adeus a Ele. Por isso faço essa manobra e dou as três voltas para que Deus me proteja.
— Está muito bem; faça uma dessas saudações por mim e por nossos companheiros.
O aviador continuou com o seu bom costume e foi um herói autêntico. Chegou, um dia, a hora do seu último sacrifício pela pátria. Foi na sangrenta batalha de Maubege. Lutou como um valente; mas, atingido o seu avião por uma chuva de balas e ferido ele próprio gravemente, conseguiu ainda voltar à sua cidade, onde recebeu o santo Viático e três quartos de hora depois morreu ao lado do seu querido avião.

Nenhum comentário:

Postar um comentário