Busca no Blog

19 de abril de 2018

Retratos de Nossa Senhora, Juan Rey, S. J.,

RETRATOS DE NOSSA SENHORA

Nossa Senhora Rainha


Parte 6/7

Entra a rainha no seu palácio do céu e começa a caminhar por entre coros de anjos, entre filas de santos gloriosos, recebendo as aclamações de todos; e sobe acima de todos eles até às alturas da divindade.
E Maria não deixava de olhar para a terra e via o caminho do Calvário, as ruas pedregosas de Jerusalém salpicadas do sangue de seu Filho e regadas com as suas lágrimas e via a ladeira e o alto do monte.
Quanto custou ao seu Filho subi-lo! e a ela quanto lhe custou também!
Enquanto ia por aquele caminho de ignomínia, quantos insultos, quantas blasfêmias contra seu Filho, que lhe feriam o coração!
Escalou Maria as alturas do céu, até ao cume mais alto, até ao trono da divindade. Ali esperava-a o seu Filho cheio de glória; que encontro tão diferente do da  rua da Amargura e que abraço o do Filho e da Mãe!
Ali lhe tinha preparado um trono de rainha a seu lado, e depois de a fazer sentar nele, a Santíssima Trindade colocou na fronte de Maria a coroa de Rainha dos céus e da terra.
Todos os habitantes do céu reconheceram a sua realeza e a aclamaram Rainha e Mãe.
Sentada naquele trono de glória a Virgem Santíssima olhou para a terra e viu o monte Calvário e recordou aquele dia em que esteve junto ao trono de seu Filho, trono de dor e de ignomínia, e recordava a onda de insultos e da blasfêmias que se desfaziam contra a cruz. E ao ver o Calvário e o patíbulo ignominioso recordou também que naqueles momentos seu Filho Jesus a tinha feito Mãe de todos os homens: dos que já estavam com ela no céu e dos que iriam desfilando pela terra, até ao fim do mundo, e até ao fim do mundo tinha de cuidar deles.
E assim vive a Virgem Santíssima no céu pensando nos seus filhos da terra e esperando que esses filhos se lembrem dela também.

Nenhum comentário:

Postar um comentário