Busca no Blog

6 de abril de 2018

Retratos de Nossa Senhora, Juan Rey, S. J.,

RETRATOS DE NOSSA SENHORA

Nossa Senhora Rainha


Parte 2/7

A Virgem Santíssima morreu; porém não penseis que a sua morte foi como a dos outros homens.
Não a imagineis no leito de morte com dores no corpo, com angústias na alma sofrendo uma agonia penosa. Morreu como quem dorme suavemente. Em alguns sítios a morte da Virgem Santíssima chama-se: dormição.
Nossa Senhora não morreu de doença corporal, não morreu de velhice, morreu de amor: de amor a Deus, de amor a seu filho Jesus.
Maria amava a Jesus com o mais forte amor: o amor da melhor das mães ao melhor dos filhos e o amor a Deus da criatura mais santa que existiu no céu e na terra.
Jesus era para ela o seu Deus e o seu Filho, e Jesus estava no céu.
Diz-se e é verdade: que onde esta o seu tesouro, ali esta o teu coração. O tesouro de Maria era Jesus e Jesus estava no céu; por isso ainda que Maria vivesse na terra, a sua alma estava no céu, pensando em Jesus, amando a Jesus.
O Filho era como um imã que do céu atraía a alma da Mãe. A força de atração do imã crescia por momentos; e tanto crescia, que o Filho arrancou do corpo a alma da Mãe e Maria morreu. Morreu de amor a Deus, de amor a Jesus Cristo.
A alma de Maria voou rapidamente para os braços do Filho que a esperava no céu; e o corpo da Virgem Santíssima corromper-se-ia na sepultura? 

Nenhum comentário:

Postar um comentário