Busca no Blog

24 de dezembro de 2015

Tesouro de Exemplos - Parte 28

DUAS PEQUENAS HEROÍNAS

Conta um Missionário que estava visitando as numerosas ilhas da sua Missão na Oceania. Visitada e evangelizada uma ilha, tinha de partir para outra. A despedida era sempre dolorosa porque sabia que por muito tempo não poderia voltar, não poderia rever os seus caros filhos.
Numa dessas excursões deu a primeira Comunhão a duas meninas, que se tinham preparado com grande fervor e que a custo se separaram do bom Missionário. O que mais as afligia era o pensamento de, por muito tempo, não poderem mais comungar nem ouvir a palavra do Missionário.
Uma tarde, desejosas de receber em seus coraçõezinhos o Hóspede Divino, conceberam um projeto perigosíssimo e logo o puseram em prática. Entraram em sua barquinha de pesca e, encomendando-se á boa Mãe de Jesus, começaram a remar com força, esperando chegar de manhã, para a Missa, a ilha em que estava o Missionário. Aquela noite foi de vento impetuoso... as ondas estavam furiosas... e a distância até a ilha era de quinze milhas!... Quando arribaram a suspirada ilha, estavam ofegantes, assustadas e num estado que causava dó.
Correram a igrejinha improvisada, onde o Missionário celebrava o santo Sacrifício, e tomaram parte no banquete dos Anjos. Com lágrimas nos olhos deu o Sacerdote a Hóstia divina aquelas duas heroínas, bendizendo a Deus por lhe ter reservado tamanha consolação.
No dia seguinte, viajando em sua barquinha toda enfeitada de folhagens e flores, as duas meninas chegavam a sua ilhazinha natal, acompanhadas de outras muitas embarcações.

Nenhum comentário:

Postar um comentário