Busca no Blog

28 de maio de 2020

A ALMA DE TODO APOSTOLADO

J. B. Chautard


Parte 2/31

Procuraremos estudar algumas das causas de fecundidade da vida interior.
a - A vida interior atrai as bênçãos de Deus
Inebriabo ánimam sacerdotum pinguédine, et pópulus meus bonis meis adimplébitur. Notemos a conexão das duas partes deste texto. Deus não diz: Darei mais zelo, mais talento, aos meus sacerdotes, mas: Inebriarei sua alma, isto é, enchê-los-ei do meu espírito, comunicar-lhes-ei graças escolhidas e desta sorte meu povo receberá a plenitude de meus bens.
Poderia Deus ter distribuído a graça conforme quisesse, sem levar em conta nem a piedade do ministro, nem as disposições dos fiéis. Assim procede no batismo das crianças. Consoante, porém, a lei ordinária da sua providência, esses dois elementos são a medida dos dons celestes.
Sine me, nihil potestis fácere. Tal é o princípio. No Calvário correu o sangue redentor. Como irá Deus assegurar-lhe a fecundidade? Por meio de milagres de difusão de vida interior. Nada mais acanhado que o ideal e o zelo dos apóstolos antes do Pentecostes. O Espírito Santo transforma-os em homens interiores e para logo maravilhas opera a sua pregação. Deus não mais renovará ordinariamente o prodígio do cenáculo. Para o futuro deixará as graças de santificação a braços com a livre e laboriosa correspondência da criatura. Mas, ao fazer do Pentecostes a data oficial do nascimento da Igreja, não nos dá ele claramente a entender que seus ministros devem considerar como prelúdio de suas obras de co-redentor a santificação pessoal?
Por isso é que todos os verdadeiros operários apostólicos confiam muito mais nos seus sacrifícios e nas suas orações do que no exercício de sua atividade. Antes de subir os degraus do púlpito, o Padre Lacordaire orava durante muito tempo, reentrando na sua cela, dava-se a disciplina. O Padre Monsabré, antes de usar da palavra em Nossa Senhora de Paris, rezava de joelhos o rosário inteiro. "Tenho a minha última infusão", respondia ele com graça a um amigo que o interrogava sobre esse execício. Ambos estes religiosos viviam do princípio enunciado por São Boaventura: Os segredos do apostolado fecundo vão haurir-se muito mais aos pés de um crucifixo do que na ostentação de qualidades brilhantes. Manent tria haec: verbum, exemplum et orátio; major autem his, est orátio, exclama São Bernardo. Palavra sobremodo enérgica, que mais não é do que o comentário da resolução tomada pelos apóstolos de deixarem certas obras, para se poderem aplicar de preferência à oração: Orationi, e só depois ao ministério da palavra: Ministério verbi.

Nenhum comentário:

Postar um comentário