Busca no Blog

21 de janeiro de 2021

Milagres que Fez Santo Antônio depois da sua morte - Segunda Parte - Capítulo XXXVI

CAPÍTULO XXXVI

Milagre que Santo Antônio fez a um moço, em Lisboa, cidade de Portugal

Na cidade de Lisboa, um moço, de nome Aparício, sobrinho de Santo Antônio, foi-se à praia com outros companheiros e com eles subiu para um barquinho por motivo de folgar.

E sucedeu que, sobrevindo temporal, as ondas, erguidas pelo arrebatado dos ventos, engoliram a barca. Os companheiros de Aparício porque eram maiores e sabiam nadar, escaparam-se para terra, e só o mocito, assim como pedra pesada, se foi ao fundo.

Quando a mãe soube do caso, correu à ribeira do mar em gritos e prantos, e com muitos rogos pediu aos pescadores que nas suas redes lhe apanhassem o corpo do filho que ali o mar afogara. Queria, ao menos, a consolação de ainda o ver e de o fazer enterrar.

E os pescadores, lançando as redes, colheram-no, tiraram-no para fora e entregaram-no à triste mãe que para ali se carpia inconsolável.

E acudiram também, chorosos, outros parentes e amigos, e levaram-no para casa. E a ver se lançava fora a água que bebera, punham-no de pernas para cima e de cabeça para baixo; mas, por muitas voltas que deram, o moço não veio a si, que bem morto estava ele.

Resolveram então, de comum acordo, levá-lo à sepultura ao outro dia.

Mas a mãe, cheia de confiança no Senhor e no bem-aventurado Santo Antônio, em maneira nenhuma o consentiu. E chamava mui devotamente pelo Santo a prometer-lhe firmemente que, se o filho ressuscitasse, o daria à sua Ordem.

E o certo foi que, ao terceiro dia, à vista de muitos que eram presentes, o moço levantou-se e reviveu. Pelo qual milagre todos deram muitos louvores a Deus e a Santo Antônio.

E não esqueceu a mãe o voto que fizera. E, quando o moço foi de boa idade, livremente o deu à Ordem de São Francisco.

E foi ele quem, depois, quando vivia entre os frades com grande esplendor de virtudes, contou as maravilhas que Deus lhe havia feito por intercessão de seu parente Santo Antônio.

Nenhum comentário:

Postar um comentário