Busca no Blog

7 de janeiro de 2021

Milagres de Santo Antônio, durante a sua vida mortal - Primeira Parte - Capítulo XXIII

CAPÍTULO XXIII

Como Santo Antônio predisse a certa dona que por Cristo sofreria martírio o filho que breve lhe havia de nascer Como Santo Antio, em Puy, visitasse em sua casa a certa dona que estava prestes a ser mãe, logo a mulher aproveitou a ocasião para lhe pedir que em suas orações se lembrasse dela e do filho que lhe havia de nascer.

E, depois de longa oração, voltou o santo varão de Deus com a boa nova:

— Alegra-te e tem esperança, pois o Senhor fará grande na sua Igreja o filho que te vai dar. Será Frade Menor, e depois mártir por Cristo, e sua pregação a muitos esforçará também no caminho do martírio.

E a dona deu à luz um filho a quem pôs o nome de Filipe.

Cresceu ele e entrou na Ordem dos Menores; e depois, por inspiração divina, se passou além do mar e estava em Azoto quando, por traição, a cidade caiu em poder dos muçulmanos.

Ora os cristãos que ao tempo moravam em Azoto, pouco menos de dois mil, ficaram nas mãos dos bárbaros que logo lhes propuseram à escolha: ou a vida, negando a Cristo; ou tormentos de morte, se teimassem em guardar suas crenças.

E foi então que Frei Filipe, estando todos eles reunidos, lhes fez pregação a animá-los na Fé, e lhes mostrou uma visão que tivera:

— Irmãos muito amados, sede firmes na Fé, pois Nosso Senhor esta noite me revelou que eu mais outras mil almas breve entraríamos na glória do Paraíso pelo caminho do martírio.

E continuou assim a exortá-los, ouviu-os de confissão, e todos escolheram de boamente morrer por amor de Jesus Cristo.

Começou a carnificina. Uns após outros, aqueles mártires iam caindo, degolados, por amor de Cristo. E entretanto Frei Filipe não descansava um momento, a esforçá-los pregando-lhes a Fé. Pelo que o sultão, mais cheio de iras e de sanha, mandou que a ele lhe cortassem as juntas das mãos, pedaço a pedaço.

Mas como nem assim o bom do frade deixasse de pregar, fez que até meio corpo o esfolassem. E Frei Filipe, com as dores do martírio mais se animava no sermão.

Enraivecido, ordenou ainda o sultão que lhe cortassem a língua.

Pois, nem mesmo assim, calou o bom do frade. Aceso em fervor que não se poderia contar, pregou até que todos os companheiros foram degolados.

E chegou então a sua vez: tirou o capuz, ofereceu o pescoço com grande devoção, e os algozes deram-lhe a coroa do martírio cortando-lhe a cabeça.

Quatro dias os cadáveres para ali jazeram insepultos. E quando, ao fim desse tempo, o sultão voltou por aqueles sítios, achou-os sem nenhum mau cheiro ou corrupção.

Aonde claramente se vê como bateu certa a profecia de Santo Antônio.

Nenhum comentário:

Postar um comentário